Diario de Pernambuco
Busca

ELEIÇÕES

Procuradores pedem investigação contra Bolsonaro na PGR por abuso de poder

Publicado em: 20/07/2022 09:33

 (Foto: AFP)
Foto: AFP
Procuradores federais e regionais da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) pediram, ontem, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a abertura de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro por "ilícitos eleitorais decorrentes de abuso de poder". O motivo da representação foram os ataques feitos pelo chefe do Executivo às urnas eletrônicas e à Corte na reunião com embaixadores estrangeiros na segunda-feira.

Na avaliação de 42 procuradores, de todas as unidades da Federação, Bolsonaro fez uma "campanha de desinformação" na apresentação a diplomatas. "A desinformação cria narrativas paralelas que tentam formar opiniões com base em manipulação, emoção, utilizando, inclusive, artifícios tecnológicos que podem dar uma precisão nunca outrora vista em relação ao perfil das pessoas a serem enganadas", alertaram. "O direito à liberdade de expressão abarca, também, o processo de formação e divulgação das opiniões. A mudança de ideia é uma liberdade das pessoas, e, como a desinformação trabalha com base nas emoções, pode despertar sentimentos de superioridade, raiva ou medo."

O grupo de procuradores lembrou que assinou, em abril, um termo de cooperação com o TSE para defender a integridade do processo eleitoral. Por isso, pede a apuração dos fatos. "A conduta do presidente da República afronta e avilta a liberdade democrática, com claro propósito de desestabilizar e desacreditar o processo e as instituições eleitorais e, nesse contexto, encerra, em tese, a prática de ilícitos eleitorais decorrentes do abuso de poder", detalhou a representação.

Logo após a representação da PFDC, 33 dos 71 subprocuradores-gerais da República, que atuam na Procuradoria-Geral da República, afirmaram, em nota, que Bolsonaro tem o dever de "respeitar lealmente os Poderes da República" e não tem o direito de "desacreditar ou atacar impunemente as instituições". De acordo com eles, é crime de responsabilidade "utilizar o poder federal para impedir a livre execução da lei eleitoral". Tal previsão, disseram, se dá para garantia de independência da Justiça Eleitoral.

Segundo os subprocuradores-gerais, também configuram crimes de responsabilidade "servir-se das autoridades sob sua subordinação imediata para praticar abuso do poder, subverter ou tentar subverter por meios violentos a ordem política e social, incitar militares à desobediência à lei ou infração à disciplina e provocar animosidade entre as classes armadas, ou delas contra as instituições civis". Bolsonaro tem estimulado as Forças Armadas a questionar o processo eleitoral vigente.

As cobranças colocam sob pressão o procurador-geral da República, Augusto Aras, que, alinhado ao presidente da República, não tratou em público das investidas de Bolsonaro.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Lista de convidados da posse de Moraes no TSE repercute no meio político

18/08/2022 às 08h47

Bolsonaro participa do lançamento da candidatura de Tarcísio em SP

18/08/2022 às 08h32

'Estou mais experiente, sei o que é governar e como governar', diz Lula

18/08/2022 às 08h28

Lula sobre corrupção: 'No meu governo houve investigação e transparência'

17/08/2022 às 22h54

'Os servidores terão reajuste no ano que vem', promete Bolsonaro

17/08/2022 às 22h32

Bolsonaro promete zerar impostos sobre combustíveis também em 2023

17/08/2022 às 22h24

PF afirma que Bolsonaro incitou crime ao relacionar vacina e Aids

17/08/2022 às 22h16

Soraya Thronicke propõe substituir impostos federais por um só tributo

17/08/2022 às 21h11

Vera Lúcia quer garantia de igualdade na disputa eleitoral

17/08/2022 às 21h02

Sofia Manzano defende investimentos em instituições públicas

17/08/2022 às 20h59

Felipe D%u2019Avila defende melhora do ensino básico

17/08/2022 às 20h56

Câmara do Rio rejeita recurso de vereador contra pedido de cassação

17/08/2022 às 20h39

STF retoma julgamento sobre nova Lei de Improbidade

17/08/2022 às 20h37

Desfile de 7 de Setembro foi cancelado no Rio de Janeiro, diz prefeito

17/08/2022 às 20h32

Lula: 'Bolsonaro decidiu tentar enganar o povo às vésperas da eleição'

17/08/2022 às 19h52

Senado aprova marco regulatório para exploração de energia em alto mar

17/08/2022 às 19h50

General toma posse como ministro do Superior Tribunal Militar

17/08/2022 às 19h49

Carlos explica presença na posse de Moraes: 'Pedi para ir e meu pai deixou'

17/08/2022 às 19h39