Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES

Na convenção do MDB, Tebet elenca combate à fome e a pobreza como prioridades

Publicado em: 27/07/2022 18:35

 (Senadora teve sua candidatura oficializada nesta quarta-feira (27) em convenção nacional do MDB, e discursou pela primeira vez como postulante ao Planalto. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Senadora teve sua candidatura oficializada nesta quarta-feira (27) em convenção nacional do MDB, e discursou pela primeira vez como postulante ao Planalto. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
A candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB) discursou, nesta quarta-feira (27), na convenção nacional do MDB, onde teve a candidatura ao Palácio do Planalto oficializada. Na primeira fala como postulante, Tebet declarou que combater a fome e a miséria será prioridade em um eventual governo, e defendeu a democracia e a maior participação das mulheres na política.

“Como candidata, eu coloco nesse momento a minha vida a favor do Brasil, da democracia e do povo brasileiro”, disse Tebet após a convenção, realizado na sede nacional do MDB em Brasília. “A minha responsabilidade é de saber que um partido com a grandeza do PSDB, que tradicionalmente sempre lançou candidato à Presidência da República, abre mão para somar conosco neste campo”, completou.

A convenção nacional do MDB teve início às 10h desta quarta, e o resultado da votação foi divulgado por volta das 16h30. O partido optou por realizá-la de forma virtual, em plataforma própria para a votação. Simone Tebet foi aprovada como candidata ao Planalto por 262 votos a favor e 9 votos contrários. PSDB e Cidadania também oficializaram o apoio à senadora.

No primeiro discurso como candidata, Tebet afirmou que a prioridade de um eventual governo será “acabar com a fome no Brasil, erradicar a miséria e diminuir a pobreza”. Ela criticou a situação econômica atual, ressaltando que o país não cresceu na última década e que a inflação corrói a renda da população. Em ataque a dois de seus adversários, a senadora afirmou que a crise atual teve início durante os governos petistas, mas que se ampliou no governo atual, de Jair Bolsonaro (PL).

Outro tema central do discurso foi a defesa à democracia. “Democracia significa o meu, o seu, o nosso direito de ir e vir, de garantir a soberania popular através do voto. Todo mundo fala, e fala bonito, e nos esquecemos o que isso significa. Não é um governo em que um homem acha que pode ditar o que nós podemos ou não podemos fazer”, pontuou Tebet. “É nós declararmos e aceitarmos o resultado das urnas, seja ele qual for.

Ao final da fala, Tebet também acenou ao eleitorado feminino e defendeu uma maior participação das mulheres na política e em cargos públicos. “Somos a maioria da população brasileira. Somos a maioria do eleitorado. Mas somos minoria em absolutamente tudo na vida. Essa conta não fecha. Ela precisa fechar”, afirmou Tebet.

PSDB e Cidadania também chancelaram Tebet
Além dos emedebistas, participaram brevemente da convenção os presidentes nacionais do PSDB, Bruno Araújo, e do Cidadania, Roberto Freire. Eles fizeram um breve discurso de apoio a Tebet antes de seguirem para as próprias convenções. 

“Três partidos que caminharam sempre, historicamente, em momentos dos mais importantes da história. Quando o PSDB governou o país, teve no MDB um dos principais aliados e alicerces nessa construção. Antes de passar na nossa convenção, chegamos aqui para dar esse abraço muito especial”, falou Bruno Araújo.

“[Tebet] é uma das mulheres que tem me surpreendido em todo momento. Já a conhecia como grande senadora, tinha ouvido falar, mas a surpresa é cotidiana. A todo momento que temos contato, que você [Tebet] tem contato com a sociedade brasileira, você nos surpreende, dando a dimensão do que significa o ano de 2022 como a emergência da mulher, em todo o mundo”, disse Roberto Freire.

PSDB e Cidadania, que formam uma federação juntos, confirmaram na parte da manhã o apoio a Simone Tebet, por unanimidade. No entanto, ainda não foi definido quem será o vice na chapa. Segundo Araújo, a decisão será tomada “o mais rápido possível”.
TAGS: tebet | mdb | eleições |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco