Diario de Pernambuco
Busca

ELEIÇÕES 2022

'Foi bom ter passado por 2020, meu couro engrossou', diz Marília Arraes

Publicado em: 30/07/2022 15:52 | Atualizado em: 30/07/2022 16:13

 (Foto: Rafael Vieira/DP)
Foto: Rafael Vieira/DP
Além do tradicional “olê, olê, olê, olá, Lula, Lula!”, os gritos de “Marília, Marília!” foram um dos mais ouvidos durante a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por Pernambuco, na semana passada. Em entrevista ao Diario de Pernambuco, nesta sexta-feira (29), Marília Arraes (SD) disse ter ficado surpresa com as manifestações a seu favor e reforçou a tese de que o eleitorado lulista votará nela na disputa pelo governo do estado, apesar do apoio do petista a Danilo Cabral (PSB). Aos 38 anos e grávida pela terceira vez, a pré-candidata do Solidariedade afirmou que está preparada para novos embates, como os que ocorreram há dois anos, quando enfrentou o primo, João Campos (PSB), no 2º turno da corrida pela Prefeitura do Recife. A experiência, segundo ela, serviu para “engrossar o couro” contra os ataques dos adversários. Líder nas pesquisas de intenção de voto, a deputada também comentou as adesões que vem recebendo – inclusive de petistas dissidentes –, os ataques de antigos aliados, como a deputada estadual e pré-candidata ao Senado, Teresa Leitão (PT), e a relação que possui com o pré-candidato a vice-governador na sua chapa, Sebastião Oliveira (Avante).

FAVORITISMO
Eu vejo [essa questão] da mesma maneira que os outros [pré-candidatos ao Governo de Pernambuco]. Eu acho que a pesquisa, faltando tanto tempo para a eleição, não é um fator preponderante a ser conderado, mas claro que deixa a tropa animada, quem tá apoiando e quem quer declarar apoio fica mais animado, então, querendo ou não, é bom. Mas, de qualquer jeito, a gente quer ganhar no 1º turno não somente pela questão eleitoral, mas pela questão administrativa, porque não vai ser fácil fazer uma transição. Quanto mais tempo a gente tiver para fazer a transição do governo do estado para o governo que está há 16 anos dominado por um grupo só, quanto mais tempo a gente tiver, melhor, mas não porque a gente está se baseando, necessariamente, em pesquisa.

PETISTAS COM MARÍLIA
A gente não tem controle sobre um movimento como esse, até porque eles próprios formaram o movimento chamado "oPTei por Marília", semelhante a um que houve na década de 1990 – se eu não me engano era optei por Jarbas. E eu acho que é natural pela identidade que a gente tem, pelo que a gente construiu, pelas circunstâncias, que eles sabem que esse projeto não é só de Marília Arraes, é um projeto muito mais amplo. Então, eu acho que isso aí está muito bem definido por uma questão de identidade, e não porque teve um comando de A, B ou C.

VAIAS A DANILO
Fiquei surpresa, não esperava, não. Fiquei bastante surpresa. Foi um movimento que a cada ato foi crescendo e eu, realmente, não esperava. Inclusive, eu dei o comando ao nosso núcleo [da campanha] que esperasse, que a gente ficasse tranquilo, que deixasse o presidente Lula vir aqui cumprir os acordos dele e que a gente tocasse a vida, mas terminou que a iniciativa do próprio público tornou algo negativo para o PSB, [o público presente nos atos da Frente Popular com Lula] deu o recado que o povo que vota em Lula não quer votar no candidato do PSB.

FOGO "AMIGO"
Eu respeito quem tiver crítica ao meu respeito, ao que eu venha a me posicionar, eu respeito totalmente. [Respeito] as críticas e as opiniões de quem pensa diferente. Do mesmo jeito que eu quero que respeite os meus pensamentos, meus posicionamentos.

VÍDEO REMOVIDO
O problema desse vídeo foi o jingle, não foram as imagens. Eu, inclusive, vou me interar melhor, não sei se foi mesmo Miguel Coelho [pré-candidato do União Brasil ao governo do estado], não sei se foi a coligação dele [que entrou na Justiça solicitando a remoção do vídeo com Lula e Alckmin, em Brasília, das redes sociais], mas a questão foi que não se pode usar jingle na pré-campanha; têm outros candidatos usando, mas ninguém acionou eles na Justiça, nem nós, então a Justiça só age mediante provocação, a Justiça não age de ofício, então algum candidato [pode ter feito isso]. E o "lulômetro" [também retirado das redes] eu acredito que eles alegaram campanha antecipada, mas é o jogo; cada um opta por sua estratégia, que acha que é a melhor, então já que a Justiça entende que não pode usar, a gente não está usando o jingle mais.

RELAÇÃO ENTRE OS OPOSICIONISTAS
Engraçado que ele [Anderson Ferreira, ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes e pré-candidato ao governo pelo PL] não pensou isso [que ela e Danilo Cabral são "a mesma coisa"] em 2020 – inclusive, reconheço bastante o apoio que ele me deu no 2º turno de 2020, que a gente disputou contra o PSB, ele achou que a gente era uma opção melhor que o PSB na época. Eu acho que faz parte; não vejo uma ação judicial nesse sentido como um final de trégua, não. Agora, também não vejo como a oposição vai fazer campanha sem falar do governo do PSB, que é o pior avaliado do Brasil. Então, eu não vejo como alguém da oposição, por mais que queria fazer uma estratégia diferente, nós todos vamos ter que falar do PSB, porque está fazendo mal para Pernambuco mesmo, porque o povo de Pernambuco não quer mais. Por mais que tentem, em alguma estratégia, me atingir de alguma maneira, não tem como parar de falar da necessidade de não continuar com o governo do PSB.

SEBASTIÃO OLIVEIRA
Nossa chapa tem uma harmonia muito grande. Eu, André [de Paula, candidato ao Senado na sua chapa] e Sebastião, a gente está com uma afinação muito boa entre a gente, agora cada um tem seu estilo. Sebastião tem o estilo de fazer as articulações mais internas; ele passa o dia recebendo lideranças políticas, conversando, fazendo essas articulações que são necessárias, que estão culminando em apoios que a gente está recebendo todos os dias. E nós [ela e André] estamos fazendo a agenda externa. Muitas vezes Sebastião nos acompanha, mas em outras ele faz esse trabalho de organização e articulação política, e nem por isso significa que a gente esteja com qualquer problema – muito pelo contrário, a nossa chapa, aliás, é que a está mais organizada e harmoniosa. Inclusive, depois que Sebastião veio [para o seu palanque], a gente ficou muito mais livre para ir para a rua, porque ele assumiu bastante essa parte [das articulações nos bastidores].


CAMPANHA DE 2020
Não [sobre ter medo de repetir cenário da campanha para a prefeitura em 2020], porque foi bom ter passado por 2020, meu couro engrossou. A gente viu as munições que eles [PSB] tinham e as armas. O povo viu também, porque o povo está sofrendo as consequências… Das fake news, de toda aquela baixaria que aconteceu aqui no Recife. Então, eu acho que eles podem sim usar as mesmas armas, até porque o desespero é um péssimo conselheiro.

MARCO DO SANEAMENTO
Eu fiquei impressionada com a estratégia que eles [Danilo Cabral e Luciana Santos] usaram essa semana. Vieram me atacar por ausência minha no Marco Legal do Saneamento, está lá o processo na Câmara, eu me ausentei porque estava com problema de saúde. Falaram que eu tinha ajudado na privatização por causa da minha ausência, e eu pensei "como assim?", porque todo mundo sabe a minha posição sobre privatizações, não só sobre essa específica. Fui a que mais combateu a privatização da Eletrobras, por exemplo, dos Correios… Agora, realmente, nesse caso específico, foi final de ano, eu estava com problema de saúde e tive que me ausentar, e me acusaram disso. Mas quando fui olhar, o candidato do PSB [Danilo Cabral] votou a favor, votou sim. E ele dizendo que ajudei a privatizar porque eu me ausentei. Eu não quero discutir o posicionamento dele, aquilo passou. Vamos discutir então porque o povo não tem água na torneira, ou o motivo do PSB ter passado tantos anos no poder e não conseguiu levar água para as pessoas, concluir as barragens da Mata Sul para evitar as enchentes, levar água pro Agreste. É essa discussão que a gente quer fazer. Eles estão tão loucos que vieram com essa, e sincronizados, ele e a vice dele [Luciana Santos].

DANILO E LULA
O candidato do PSB está fazendo um esforço muito grande para colar a imagem dele com a esquerda e com Lula, mas ele não vai conseguir fazer isso mediante as votações da Câmara. Eu, inclusive, sempre votei de acordo com as orientações do PT, porque a gente é uma bancada. O povo de Pernambuco quer saber como a gente vai melhorar a vida
dele. Como quem votou lá, nessas coisas específicas, não cabe a gente ficar discutindo. Eu, tenho, inclusive, uma opinião divergente da dele. Se eu tivesse lá, votaria contra o Marco Legal do Saneamento, que ele votou a favor. Mas eu não quero discutir essa votação, eu quero saber o que a gente quer fazer aqui. O que a gente tem que explorar é a incoerência, é o quanto essa posição é divergente do que ele vem fazendo agora, e do que o PSB vem fazendo. O PSB, quando é conveniente, vai para um lado, e quando não é mais, passa para o outro lado.

GOVERNO FEDERAL
Não vejo possibilidade de Bolsonaro vencer. Vou me empenhar o máximo para o presidente Lula se reeleger. Inclusive,tenho dito isso: o PSB não está preocupado com a eleição de Lula, está preocupado com a eleição deles aqui. Porque, por mim, todo mundo apoia Lula para melhorar a situação e ganhar de vez. O povo não merece pagar a conta de divergência política.

USO DA IMAGEM DE LULA
Eu estou na coligação do presidente Lula, assim como o PSB está. A ação movida aconteceu porque foi usado o jingle que
não pode ser usado na pré-campanha, mas o uso da imagem do presidente não tem problema. Até porque o Solidariedade é tão coligado ao PT quanto os outros, e apoia tanto quanto o PSB apoia.

APOSTA
Quem vai pro segundo turno [da eleição estadual] eu não tenho bola de cristal pra saber. E a gente também não tem como saber se a eleição não vai terminar no primeiro turno logo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Justiça Eleitoral recebe 28 mil registros de candidatura às eleições

15/08/2022 às 22h32

Ipec: Lula lidera com 42% a corrida à Presidência; Bolsonaro tem 32%

15/08/2022 às 22h19

Pesquisa Ipec mostra Marília à frente na disputa pelo governo, com 33%; 2º lugar permanece acirrado

15/08/2022 às 21h25

Bolsonaro, Lula, Ciro e Tebet confirmam presença na posse de Moraes no TSE

15/08/2022 às 21h02

1,6 mil militares receberam benefícios de mais de R$ 100 mil ao ano

15/08/2022 às 20h20

Congresso tem mais de 9,3 mil candidatos ao Legislativo em outubro

15/08/2022 às 19h04

Bolsonaro abre campanha em Juiz de Fora nesta terça

15/08/2022 às 19h00

Moraes dá 5 dias para governo se manifestar sobre combate à varíola do macaco

15/08/2022 às 18h16

Senadora Simone Tebet apresenta plano de governo no último dia do prazo

15/08/2022 às 18h12

Marília Arraes inicia campanha de rua em Roda de Fogo, comunidade ligada à Arraes

15/08/2022 às 17h48

Danilo Cabral escolhe o bairro de Brasília Teimosa para realizar 1º ato oficial da campanha

15/08/2022 às 17h36

Pros retira candidatura de Pablo Marçal e confirma apoio a Lula

15/08/2022 às 17h05

Eymael oficializa candidatura à Presidência da República

15/08/2022 às 17h00

Bolsonaro e Lula devem ter primeiro encontro em posse de Moraes no TSE

15/08/2022 às 16h55

STF dá prazo para União e estados detalharem combate à monkeypox

15/08/2022 às 16h50

Humberto Costa vai coordenar a campanha de Lula em Pernambuco

15/08/2022 às 16h17

Inelegível, Witzel quer voltar ao governo do RJ pelo Partido da Mulher

15/08/2022 às 16h05

Eduardo Bolsonaro reclama da Anvisa por máscaras em voos: 'Será eterna?'

15/08/2022 às 16h00