Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES 2022

Em reunião com Fachin, Fux repudia falas de Bolsonaro e garante confiança nas urnas

Publicado em: 19/07/2022 21:27

 (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)
Foto: Nelson Jr./SCO/STF
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, repudiou as falas do presidente Jair Bolsonaro (PL) que, em reunião com os embaixadores, atacou o processo eleitoral brasileiro. O ministro se reuniu nesta nesta terça-feira (19) com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, para discutir sobre os "recentes ataques" ao Judiciário por parte do chefe do Executivo. O encontro foi realizado via videoconferência.

As informações sobre o encontro foram divulgadas pelo STF. Segundo a Corte, Fux teria reiterado a Fachin "confiança total na higidez do processo eleitoral e na integridade dos juízes que compõem o TSE". "Em nome do STF, o ministro Fux repudiou que, a cerca de 70 dias das eleições, haja tentativa de se colocar em xeque mediante a comunidade internacional o processo eleitoral e as urnas eletrônicas, que têm garantido a democracia brasileira nas últimas décadas", diz o comunicado.

Na tarde de segunda-feira (18), Bolsonaro fez uma série de ataques às urnas eletrônicas e disseminou diversas notícias falsas sobre a confiabilidade do sistema de votação do país. O presidente também insistiu no discurso de que os magistrados tentam constantemente “desestabilizar” seu governo.

Após os ataques de Bolsonaro, o ministro Edson Fachin deu recados duros ao chefe do Executivo. O presidente do TSE disse que estão tentando “sequestrar a opinião pública” e que é hora de “dizer um basta”.

Fachin disse que há um “inaceitável negacionismo eleitoral” e reiterou que não há nenhum indício de fraude nas urnas eletrônicas. “A Justiça Eleitoral está preparada e conduzirá a eleição de 2022 de forma limpa e transparente. Como vem fazendo nos últimos 90 anos. E nos últimos 26 anos de forma eletrônica para votação”, afirmou.

“Há um inaceitável negacionismo eleitoral por parte de uma personalidade importante dentro de um país democrático, e é muito grave a acusação de fraude (má fé) a uma instituição, mais uma vez, sem apresentar provas”, disse.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco