Diario de Pernambuco
Busca

GUERRA NO LESTE EUROPEU

Bolsonaro sobre guerra na Ucrânia: 'Não posso trazer problema de fora'

Publicado em: 25/07/2022 14:30

 (crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press)
crédito: ED ALVES/CB/D.A.Press
O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a comentar nesta segunda-feira (25) a guerra da Rússia na Ucrânia. O chefe do Executivo se posicionou contrário a qualquer tipo de conflito, mas destacou que não pode “trazer um problema lá de fora para o nosso colo”. O líder do executivo ainda relatou sobre a visita ocorrida em fevereiro ao país russo envolvendo negociação de fertilizantes e reclamou que em relação a questões ambientais, “alguns preferem morrer de fome do que derrubar uma árvore”.

“Quando se fala em fertilizantes, nós temos tudo aqui no Brasil. Mas também o que tem de gente para atrapalhar, não está no gibi. Questões ambientais, alguns preferem morrer de fome do que derrubar uma árvore. É uma opção dele, mas não pode ser para o resto do nosso país. Mas tínhamos que buscar fertilizantes, garantir o fornecimento de fertilizante em outro país. Isso foi decidido em dezembro do ano passado, mas em março já tínhamos aqui o nosso programa de fertilizantes conduzido pelo almirante Rocha que vem buscando alternativas outras, inclusive no cultivo de algas no mar. Está bastante avançado isso. E também a gente começa a ver a criatividade do brasileiro, o pó de pedra para substituir parte dos fertilizantes”, apontou durante a cerimônia de abertura do Global Agribusiness Forum 2022, em São Paulo.

Bolsonaro destacou ainda que prega a paz, mas que ao se posicionar em relação ao conflito, estaria arrumando “dois problemas”.

“Fomos à Rússia, conversei com o presidente Putin sob a crítica de 99,9% da imprensa brasileira, sob a crítica de outros países. Mas eu sou presidente do Brasil. Quero paz, não quero guerra em lugar nenhum do mundo, faço o possível por isso, mas não posso trazer um problema lá de fora para o nosso colo, sem poder solucioná-lo. Ficaríamos com dois problemas, fizemos a nossa parte, o presidente Putin me atendeu muito bem, três horas de conversa”.

O presidente ressaltou também que a conversa com o líder russo, Vladimir Putin, garantiu insumos para o agronegócio brasileiro.

“Uma conversa fantástica, interesses mútuos. Tudo o que nós conversamos está sendo cumprido. Tanto é que quase 30 navios já aportaram aqui depois dessas conversas garantindo insumos para o nosso agro. Imaginem o Brasil reduzindo a sua produtividade por falta de fertilizantes. Problemas internos: inflação, quem sabe até mesmo desabastecimento”.

No último dia 22, Bolsonaro reafirmou que o Brasil não vai aderir a sanções contra a Rússia, relatou trechos da conversa com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, ocorrido no último dia 18, e disse que não atenderá ao pedido de união de sanções contra o país russo. Bolsonaro disse ter mantido na conversa a “posição de estadista” e que o Brasil continua em posição de “equilíbrio”.

A ligação de Zelesnky ocorreu em meio a negociação do Brasil com a Rússia de compra de fertilizantes e uma tentativa de acordo para a importação de diesel.

No dia 18, após telefonema com Bolsonaro, Zelensky afirmou por meio das redes sociais que informou ao brasileiro sobre a situação da guerra no país do leste Europeu, que pediu uma posição mais assertiva contra a Rússia e que discutiram a importância de retomar as exportações de grãos.

Um dia depois, em entrevista à TV Globo, o presidente ucraniano criticou a posição de neutralidade de Bolsonaro diante da guerra. "Eu não apoio a posição dele de neutralidade. Eu não acredito que alguém possa se manter neutro quando há uma guerra no mundo", disse na data.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Bolsonaro tenta tirar celular da mão de influenciador que o questionava

18/08/2022 às 14h20

Como votar nas eleições 2022: guia com regras, datas e novidades

18/08/2022 às 14h15

Frente inter-religiosa publica nota de repúdio a Michele Bolsonaro

18/08/2022 às 14h00

Eleições 2022: o que acontece com quem não votar ou justificar ausência

18/08/2022 às 13h50

Ministro do TSE manda tirar do ar publicações de Damares sobre Lula

18/08/2022 às 12h08

Lista de convidados da posse de Moraes no TSE repercute no meio político

18/08/2022 às 08h47

Bolsonaro participa do lançamento da candidatura de Tarcísio em SP

18/08/2022 às 08h32

'Estou mais experiente, sei o que é governar e como governar', diz Lula

18/08/2022 às 08h28

Lula sobre corrupção: 'No meu governo houve investigação e transparência'

17/08/2022 às 22h54

'Os servidores terão reajuste no ano que vem', promete Bolsonaro

17/08/2022 às 22h32

Bolsonaro promete zerar impostos sobre combustíveis também em 2023

17/08/2022 às 22h24

PF afirma que Bolsonaro incitou crime ao relacionar vacina e Aids

17/08/2022 às 22h16

Soraya Thronicke propõe substituir impostos federais por um só tributo

17/08/2022 às 21h11

Vera Lúcia quer garantia de igualdade na disputa eleitoral

17/08/2022 às 21h02

Sofia Manzano defende investimentos em instituições públicas

17/08/2022 às 20h59

Felipe D%u2019Avila defende melhora do ensino básico

17/08/2022 às 20h56

Câmara do Rio rejeita recurso de vereador contra pedido de cassação

17/08/2022 às 20h39

STF retoma julgamento sobre nova Lei de Improbidade

17/08/2022 às 20h37