Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES 2022

Lula e Bolsonaro 'encenam duelo na beira do abismo', diz Ciro

Publicado em: 15/06/2022 17:36

 (crédito: Reprodução/YouTube
)
crédito: Reprodução/YouTube
O ex-governador do Ceará e pré-candidato ao Planalto Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta quarta-feira (15) que os governos de Jair Bolsonaro (PL) e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram idênticos em muitos aspectos, principalmente no político e no econômico. Ele também comparou os votos que não estão com Lula e Bolsonaro a uma barragem “prestes a se romper”.

“Se nós acertarmos o ponto certo das inúmeras rachaduras dessa imensa barragem, ela arromba, e arromba de vez. E o Brasil se libertará da mais artificial polarização”, disse Ciro. Ele discursou em evento do PDT que ocorreu na cidade de Fortaleza (CE), e debateu a história do partido e seu desempenho nas eleições de 2022.

O presidenciável criticou ainda “certos analistas” que tomam os resultados das pesquisas eleitorais mais recentes como definitivas para o pleito de outubro. Em seu discurso, Ciro fez ainda vários ataques a Lula e Bolsonaro, que lideram as pesquisas, afirmando que seus governos foram iguais, e que os dois “temem mais o estouro da barragem do que o duelo que encenam na beira do abismo”.

“Lula e Bolsonaro são pessoas com histórias e personalidades bem diferentes, e eu digo isso com o respeito que nunca me dão. Os governos de Lula, se comparado com o de Bolsonaro, foram melhores se comparados em muitos aspectos”, disse Ciro. “O modelo é o mesmo, as pessoas são as mesmas, as práticas políticas e os conchavos são rigorosamente os mesmos. Na maior cara de pau, os dois se dizem diferentes na economia e na política”, completou.

Crise econômica
 
Ele atribuiu a crise econômica atual a um modelo econômico defasado, e disse que ela não foi causada por um único governo. Ciro ainda atacou a concentração bancária, e defendeu que os “barões do mercado financeiro” serão “os que mais vão chorar quando a barragem estourar”.

“Em 2012, era áurea do PT, a renda média mensal dos mais pobres era de R$ 75 mensais. O PT que tanto gastou o termo ‘herança maldita’, falando mal de FHC [Fernando Henrique Cardoso], será que aceitaria que chamássemos isso também de ‘herança maldita’?”, questionou o ex-governador.

Citando que quatro bancos brasileiros estão entre os mais rentáveis do mundo, Ciro afirmou que “esse lucro é o que espoliou as famílias brasileiras. Enquanto isso, a população brasileira só empobreceu. [Lula e Bolsonaro] Deixaram intactos um dos sistemas tributários mais injustos do planeta, onde os pobres e a classe média pagam mais impostos que os ricos e os super ricos”.
TAGS: ciro | bolsonaro | lula |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Grupo Diario de Pernambuco