Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

EX-MINISTRO

Bolsonaro sobre prisão de Milton Ribeiro: 'Que responda pelos atos dele'

Publicado em: 22/06/2022 11:19

Bolsonaro torce para que seu ex-ministro não tenha problemas com corrupção, mas caso sim, que pague pelos atos (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Bolsonaro torce para que seu ex-ministro não tenha problemas com corrupção, mas caso sim, que pague pelos atos (Foto: Isac Nóbrega/PR)
O presidente Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou sobre a prisão do seu ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, ocorrida na manhã desta quarta-feira (22), afirmando que ele deve responder pelos seus próprios atos. De acordo com o chefe do Executivo Federal, seu papel é colaborar com as investigações e não interferir na atuação da Polícia Federal (PF).

Bolsonaro afirmou que seu governo é estruturado para que em cada ministério haja um sistema de "comparsa", dessa forma, caso algum ministro tente enganar, ele não irá conseguir. A declaração foi feita em função do seu lema de governo "corrupção zero".

"Pelo que eu tô sabendo é aquela questão que ele [Milton Ribeiro] estava, estaria, de conversas meio informal demais com algumas pessoas de confiança dele. Daí teve denúncia que ele teria buscado prefeito, gente dele para negociar para liberar recursos. O que acontece é que nós afastamos ele", declarou o presidente.
 
Bolsonaro apontou que se há prisão é sinônimo de que a Polícia Federal está agindo. "Ele que responda pelos atos dele. Peço a Deus que ele não tenha problema nenhum, mas se tem algum problema, a PF tá agindo, tá investigando, é um sinal que eu não interfiro na PF", disse em entrevista à Rádio Itatiaia.  

Prisão do ex-ministro Milton Ribeiro
O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi preso preventivamente nesta quarta-feira (22), em Santos, litoral paulista. O mandado é resultado da operação "Acesso Pago" da Polícia Federal e cita crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. A operação mira também um grupo de pastores. Ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, também foi preso.

Segundo a PF, a operação tem o objetivo de investigar a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC). 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Grupo Diario de Pernambuco