Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

EX-MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Após dizer que botaria a 'cara no fogo' por Milton Ribeiro, Bolsonaro se esquiva

Publicado em: 22/06/2022 21:05

 (Foto: Cleber Caetano/PR)
Foto: Cleber Caetano/PR
Quase três meses antes da prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, nesta quarta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou confiança pelo pastor e ainda afirmou que que colocaria a “cara toda no fogo” por ele, durante transmissão no canal do chefe do Executivo nas redes sociais, em 24 de março. 

“Ele não bota na agenda o nome do corruptor. Eu boto minha cara toda no fogo pelo Milton. O que estão fazendo é uma covardia com ele”, defendeu na ocasião. Bolsonaro ainda frisou que Milton tomaria providências caso houvesse desvios. “Porque não tem corrupção no meu governo porque a gente age dessa maneira. A gente está um passo à frente. Não pode chegar em alguém e falar que ‘ah você está desviando’. Tem que ter provas. O Milton [Ribeiro] tomou as providências”, disse

Nesta quarta-feira (22), porém, o presidente se esquivou das perguntas sobre o pastor. “Ele responda pelos atos dele. Eu peço a Deus que não tenha problema nenhum. Mas, se tem algum problema, a PF está agindo, está investigando, é um sinal de que eu não interfiro na PF, porque isso aí vai respingar em mim, obviamente”, disse em entrevista à rádio Itatiaia.

A esposa do presidente, Michelle Bolsonaro, também era uma defensora do ex-ministro. Ela afirmou, no dia da exoneração de Ribeiro, que Deus provaria que ele “é uma pessoa honesta”. “Eu posso dizer que amo a vida dele, tá?”, disse na época.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com Isaltino Nascimento (PSB), Dr. Luiz Mário e  Pedro Silveira
Nova presidente da Caixa toma posse e anuncia primeiras medidas
Manhã na Clube: entrevista com o ex-ministro e pré-candidato ao senado, Gilson Machado
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Grupo Diario de Pernambuco