Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

POSICIONAMENTO

Anderson Ferreira aponta PSB como causador da posição de Pernambuco como terceiro pior estado em distribuição de renda

Publicado em: 20/06/2022 14:41

 (Foto: Leandro de Santana/Divulgação
)
Foto: Leandro de Santana/Divulgação
O pré-candidato ao governo do estado pelo PL se pronunciou sobre um levantamento divulgado na última semana, pelo  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que  apontou Pernambuco como o terceiro pior estado do Brasil, em 2021, em indicadores que avaliam a distribuição de renda entre a população. “Estamos diante de uma realidade triste e amarga que só contribui para a baixa na autoestima do povo pernambucano. Pernambuco vive um caos na saúde, na segurança pública e no setor socioeconômico, e o pior é que não vemos uma atitude por parte do governador Paulo Câmara e do seu apadrinhado político, o pré-candidato Danilo Cabral (PSB)”, disse Anderson Ferreira.

Ainda sobre o assunto, o ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes relembrou outro dado negativo sobre o estado e apontou a gestão do PSB como responsável. “Isso é resultado direto da falta de sensibilidade e compromisso de um governo meramente publicitário. E quem mais sofre com esse descaso do PSB é quem está na ponta”, pontuou Anderson, sobre a informação,também dada pelo IBGE sobre o cenário econômico de Pernambuco. De acordo com o instituto, o mês de abril de 2022 apresentou recuo no setor de serviços, com queda de 3,9% no volume em comparação com o último mês de março.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Suspeito de ataque a tiros com seis mortos é detido nos EUA
Manhã na Clube: entrevistas com o pastor Wellington Carneiro e Alexandre Castelano
Planta gigante, prima da vitória-régia, é descoberta em Londres
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Grupo Diario de Pernambuco