Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES

Lira rebate Lula: 'Posso ser comparado a um imperador, mas nunca a um ditador'

Publicado em: 03/05/2022 18:36

 (Foto: Reprodução/TV Câmara)
Foto: Reprodução/TV Câmara
O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), rebateu em coletiva de imprensa, no Salão Nobre do Congresso Nacional, nesta terça-feira (3), as críticas que sofreu do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que o chamou mais cedo de “imperador do Japão”. Lira rebateu: “Eu posso ser comparado um imperador, mas nunca a um ditador”.

Segundo Lira, o petista não tem o que dizer sobre ele, pois não o conhece pessoalmente. “O presidente Lula não tem o que falar sobre o deputado Arthur Lira porque ele não me conhece e nunca conversou comigo, nunca tomou um café, nunca bateu um papo, nunca tive um prazer ou o desprazer de estar com ele. Então, eu não costumo falar ou emitir juízo sobre pessoas com quem eu não conversei.”

Semipresidencialismo
 
Para o presidente da Câmara, Lula vem cometendo atos falhos o tempo todo. “Querer me comparar, dizendo que eu sou poderoso, ao imperador do Japão, ele [Lula] comete um ato falho com a política mundial muito grave. Ele bateu no primeiro-ministro do Japão [Fumio Kishida], que tem poder no país”, argumentou Lira.

“Eu não tenho projeto de longo prazo. Meu mandato de presidente se encerra em fevereiro de 2023, e tenho a possibilidade de me reeleger juridicamente, constitucionalmente. Falar de semipresidencialismo como golpe é desconhecimento ou má informação. Falar de mim sem conhecer, é má-fé”, destacou.

Ainda de acordo com Lira, ao tocar na pauta do semipresidencialismo, Lula cometeu um ato de grosseria, "uma desinformação”, antes mesmo do resultado das eleições de outubro.

“Ele [Lula] não pode querer pautar antes de ser eleito ou não o que este Congresso vai debater. Todos vocês estão calejados de saber, nós queremos uma proposta de debate, e uma comissão está formada para um assunto de implementação em 2030, se for aprovado”, disse, em referência ao grupo de trabalho que debate semipresidencialismo na Câmara.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco