Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

TERCEIRA VIA

Ciro pode abocanhar votos de Doria, mas esbarra em diferenças econômicas

Publicado em: 24/05/2022 20:19

 (Foto: Divulgação/ XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios)
Foto: Divulgação/ XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios
Com a desistência do ex-governador João Doria (PSDB) da corrida ao Planalto na segunda-feira (23), Ciro Gomes (PDT) tem a oportunidade de abocanhar uma parte do eleitorado tucano. O pedetista viaja na próxima sexta (27) justamente para São Paulo. Embora tenha grande aceitação entre os eleitores de Doria, o projeto econômico do pedetista pode ser o principal empecilho para absorver os votos de Doria. 

“O que eu acho importante nessa viagem para o Ciro é encontrar lideranças, líderes de partido. Apesar de ser uma coincidência, é um momento super oportuno”, disse ao Correio o diretor de pesquisa da Quaest, Guilherme Russo. “O Doria, na pesquisa Genial/Quaest, variou entre 3% e 5%. Não é pouca coisa. Uma subida dessa seria muito boa, mas o Ciro não vai ganhar todos os votos do Doria”.

Ciro reinicia a agenda de viagens, adiada após o ex-ministro ter contraído Covid-19, por São Paulo. Na sexta, o pedetista visita Americana, Campinas e Jundiaí. No sábado, Ciro participa de eventos na capital paulista. De manhã, vai ao Grajaú, bairro da zona sul, e de tarde ele visita a Cidade Tiradentes, na zona leste.

Diferenças econômicas

Segundo Russo, Ciro tem boa aceitação entre os eleitores de Doria. A pesquisa Genial/Quaest feita em São Paulo e divulgada em 11 de maio apontou que 54% de quem escolheu o tucano também considerava votar no ex-ministro. Há, porém, o desafio de se conquistar o voto de um político com propostas econômicas bastante distintas.

“Essa talvez seja a maior diferença dos dois. O desafeto ao Bolsonaro é comum”, diz o diretor de pesquisa. “Em São Paulo, para o Ciro é muito difícil lidar com os bancos. Ele chega a ser mais mal visto até do que Lula”, completa. 

Com a saída de Doria e a terceira via cada vez mais fragmentada, Ciro precisa subir nas pesquisas se quiser provar a viabilidade da candidatura. O pedetista está estacionado no terceiro lugar, orbitando os 8% nas intenções de voto, enquanto a candidatura de Simone Tebet (MDB) pode agregar mais eleitores após a definição como cabeça de chapa. De Doria, porém, a senadora não deve agregar muitos votos: apenas 14% dos eleitores tucanos votariam nela.

“A terceira via não deve ter um destino muito mais exitoso, mesmo com a saída do Doria”, avalia o cientista político e sócio da Tendências Consultoria Rafael Cortez. “Pode aumentar as chances de ter alguma conversa. Tinha um excesso de candidatos, e agora aumenta a chance. Mas a terceira via já se fragmentou”.

TAGS: Terceira via | psdb | pdt | doria | ciro |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e Juliana César
Última Volta: GP da Grã Bretanha de F1 2022
Toalhas de Lula e Bolsonaro movimentam o comércio e dão o tom das eleições
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco