Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CRISE

General Ramos reage à fala de Barroso: 'Forças Armadas vigilantes'

Publicado em: 25/04/2022 16:25

 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
crédito: Ed Alves/CB/D.A Press
O general Luiz Eduardo Ramos, chefe da secretaria-geral da Presidência da República, reagiu nesta segunda-feira (25) à declaração do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). O magistrado afirmou, ontem, que as Forças Armadas estão sendo orientadas a desacreditar o processo eleitoral brasileiro.

Por meio do Twitter, Ramos afirmou que os militares prezam pela democracia e que estarão sempre vigilantes. “Defender a soberania nacional é dever das Forças Armadas. Eleições democráticas e transparentes fazem de nós um País soberano, por isso, nossas FA estarão sempre vigilantes pelo bem do nosso povo, do nosso”, disse.

A fala de Barroso ocorreu durante videoconferência, ao participar do Brazil Summit Europe 2022, neste domingo (24), seminário promovido pela universidade alemã Hertie School, de Berlim. No evento, o magistrado defendeu a integridade das urnas eletrônicas e condenou tentativas de politização dos militares.

"Um fenômeno que em alguma medida é preocupante, mas que até aqui não tem ocorrido, mas é preciso estar atento, é o esforço de politização das Forças Armadas. Esse é um risco real para a democracia e aqui gostaria de dizer que eu, que fui um crítico severo do regime militar, militante contra a ditadura, nesses 33 anos de democracia, se teve uma instituição de onde não veio notícia ruim foi das Forças Armadas. Gosto de trabalhar com fatos e de fazer justiça", disse o ministro.

O ministro da Defesa, general Paulo Sérgio, também repudiou as falas do ministro Barroso e classificou o posicionamento do magistrado como “grave”.

“Afirmar que as Forças Armadas foram orientadas a atacar o sistema eleitoral, ainda mais sem a apresentação de qualquer prova ou evidência de quem orientou ou como isso aconteceu, é irresponsável e constitui-se em ofensa grave a essas Instituições Nacionais Permanentes do Estado Brasileiro. Além disso, afeta a ética, a harmonia e o respeito entre as instituições”, disse o militar.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Grupo Diario de Pernambuco