Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

LAVA-JATO

Comitê de Direitos Humanos da ONU conclui parcialidade de Moro contra Lula

Publicado em: 27/04/2022 15:00

 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O Comitê de Direitos Humanos da Organização Mundial das Nações Unidas (ONU) concluiu que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial em seu julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nos processos ocorridos no âmbito da Operação Lava-Jato. O órgão concluiu ainda que Lula teve seus direitos políticos violados ao ser impedido de concorrer nas eleições de 2018.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (27) na coluna de Jamil Chade, no portal UOL. A decisão ocorreu após seis anos de análise em Genebra, Suíça, por pedido da defesa do petista. O anúncio oficial será feito amanhã, segundo Chade, e as recomendações feitas pela ONU devem ser publicadas nos próximos dias, podendo incluir medidas para reparar os danos sofridos por Lula. 

O ex-presidente foi representado na ONU pelos advogados Valeska Zanin Martins e Cristiano Zanin Martis, e pelo britânico Geoffrey Robertson. A queixa feita junto ao órgão internacional inclui a detenção de Lula pela Polícia Federal em uma sala do aeroporto de Congonhas, em 2016, considerada arbitrária pela defesa; a parcialidade do processo e do julgamento; a difusão de mensagens privadas de Lula e sua família; e a impossibilidade de concorrer em 2018.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevista com Raquel Lyra (PSDB)
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Grupo Diario de Pernambuco