Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CASO DANIEL SILVEIRA

Bolsonaro defende voto de Mendonça contra Silveira: 'Pessoa de princípios'

Publicado em: 29/04/2022 12:23 | Atualizado em: 29/04/2022 13:16

 (Foto: Minervino J?nior/CB/D.A Press)
Foto: Minervino J?nior/CB/D.A Press
O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu, nesta sexta-feira (29/4), o voto de seu indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça, o "terrivelmente evangélico”, pela condenação do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). 

Também segundo o presidente, ele não quis “peitar o Supremo” ao conceder a graça constitucional ao parlamentar condenado. "Não quero peitar o Supremo, dizer que sou mais importante. Longe disso", afirmou.

Mendonça foi duramente criticado por apoiadores do presidente por ter sido favorável à condenação do deputado. Bolsonaro disse hoje, contudo, em entrevista à rádio Metrópole, de Cuiabá (MT), que o ministro é uma “pessoa de princípios" e que “as pessoas ainda vão entender "o que realmente aconteceu naquela sessão".

Bolsonarou seguiu falando sobre Mendonça. “Ele foi criticado, bastante criticado, o voto dele. Mas aos poucos, o pessoal vai entendendo o que realmente aconteceu naquela sessão. Pode ter certeza, o André Mendonça é uma pessoa de princípios, uma pessoa religiosa, família, conservador. Tem uma bagagem cultural enorme. Trabalhamos muito para ele conseguir aquela cadeira no STF.”

Sem endosso
 
Após o julgamento de Daniel Silveira, Mendonça disse que não poderia "endossar comportamentos que incitam atos de violência" e afirmou ter "convicção" que o fez o correto — o ministro defendeu uma pena menor, de dois anos de prisão, em regime aberto, mas acabou vencido. 

Silveira foi condenado a 8 anos e nove meses de prisão, por ameaças contra as instituições e contra ministros da Corte. O único voto contrário entre os 11 ministros, foi o de Nunes Marques, outra indicação de Bolsonoro.

"E é preciso separar o joio do trigo, sob pena de o trigo pagar pelo joio. Mesmo podendo não ser compreendido, tenho convicção de que fiz o correto", escreveu o ex-ministro da Justiça, à época, em suas redes sociais.

"O André Mendonça não ficou no meio do caminho. Ficou bem antes, não deu inelegibilidade. Ele deu dois anos de detenção. Seria, né, uma alternativa para uma punição menos injusta, vamos assim dizer", disse Bolsonaro.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Cada vez mais brasileiros procuram a medicina tradicional chinesa
Grupo Diario de Pernambuco