Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DIPLOMACIA

Bolsonaro diz que não irá à posse de Boric, eleito presidente do Chile

Publicado em: 12/01/2022 13:43

 (Foto: AFP)
Foto: AFP
O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quarta-feira (12) que não comparecerá à posse do presidente eleito do Chile, Gabriel Boric, da coalizão esquerdista Aprovo Dignidade. O evento está marcado para o dia 11 de março.

"Não vou entrar em detalhes, porque eu não sou de criar problemas com relações internacionais, o Brasil vai muito bem com o mundo todo. Você vê, quem é que vai na posse do novo presidente do Chile? Eu não irei. Vê quem vai", apontou em entrevista à Gazeta Brasil.

Bolsonaro foi o último presidente da América do Sul a enviar cumprimentos oficiais a Boric. Ex-líder estudantil e mais jovem presidente do Chile, Gabriel Boric, 35 anos, da Frente Ampla, de esquerda, obteve quase 56% dos votos, 10 pontos percentuais a mais do que o adversário, o ultradireitista José Antônio Kast.

Ele chega ao Palácio de La Moneda com a tarefa de estabilizar a economia chilena em um cenário de inflação galopante, reestruturar o quase falido sistema previdenciário e combater as desigualdades sociais, amplificadas pela pandemia da covid-19.

Em dezembro, no dia seguinte à vitória, Boric visitou o Palácio de La Moneda, onde se reuniu com o atual chefe de Estado, Sebastián Piñera (direita). O anfitrião prometeu que o novo ocupante da cadeira presidencial terá "total colaboração construtiva" do atual governo. Boric e Piñera mantiveram uma reunião privada por cerca de 30 minutos, na qual discutiram temas de Estado, assuntos internacionais e violações dos direitos humanos.
TAGS: chile | posse | boric | bolsonaro |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Papa recebeu como tapas os depoimentos de abusos no Canadá
Defesa de Brittney Griner alega falhas em provas apresentadas pela Rússia
Grupo Diario de Pernambuco