Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES 2022

Como vai ser a passagem de ano-novo dos pré-candidatos a presidente

Publicado em: 31/12/2021 15:30

 (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
O ano de 2022 já está batendo à porta, trazendo momentos decisivos para os próximos capítulos da política brasileira. Diante das tensões iminentes dos meses que antecedem as eleições, a maioria dos pré-candidatos ao Palácio do Planalto tiram os últimos dias do ano de 2021 para um descanso em família – longe de qualquer menção ao pleito que se anuncia.

O primeiro turno da eleição para a presidência da República ocorrerá em 2 de outubro do ano que vem, mas o lançamento de pré-candidaturas agitou os últimos meses de 2021. Até o momento, ao menos 12 pré-candidatos estão na disputa pelo Planalto, entre eles, o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), que concorrerá a um segundo mandato.

O principal adversário do chefe do Executivo na corrida presidencial de 2022 é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as intenções de voto nas últimas pesquisas divulgadas. Lula apresenta uma vantagem confortável sobre Bolsonaro, que figura em segundo lugar. A pesquisa do Datafolha, realizada de 13 e 16 de dezembro, traz o ex-presidente com 47%, ante 21% de Bolsonaro, o que daria a vitória para o petista ainda no primeiro turno.

Enquanto isso, a dita “terceira via”, que se vende como alternativa à polarização entre Bolsonaro e Lula, ainda não decolou nas pesquisas. O pré-candidato pelo Podemos, Sergio Moro aparece com 9%, o ex-governador Ciro Gomes (PDT), tem 7%, e o governador paulista, João Doria, pontuou 4%. Outros nomes alternativos como os senadores Simone Tebet (MDB) e Rodrigo Pacheco (PSD) tem 1% das intenções. Já o senador Alessandro Vieira (Rede-SE), o ex-ministro Aldo Rebelo (sem partido) e o cientista político Felipe d'Ávila (Novo) não pontuaram.

Em recesso desde o dia 16 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro passará a virada do ano em São Francisco do Sul (SC), onde está de férias com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e a filha Laura. O presidente já esteve no mesmo município em dezembro de 2020 e no feriado de Carnaval do ano seguinte.

As férias do presidente foram alvo de críticas, pois enquanto realiza passeios turísticos, os estados da Bahia e de Minas Gerais enfrentam dificuldades com os estragos provocados pelas chuvas. Desconsiderando a repercussão negativa, o presidente mantém o roteiro.

Bolsonaro em jet-ski em SC
Nesta quinta-feira (30), Bolsonaro marcou presença no parque de diversões Beto Carrero World, que fica na cidade de Penha, em Santa Catarina, onde participou de uma corrida de carros personalizados ao estilo dos brinquedos da marca Hot Wheels.

A apoiadores, Bolsonaro disse que "espera não ter que retornar antes" do previsto de suas férias em Santa Catarina. O presidente chegou a sobrevoar as áreas afetadas pelas chuvas em 12 de dezembro, mas não voltou ao local desde as últimas chuvas, que já deixaram 25 mortos e mais de 91 mil desabrigados ou desalojados até esta quinta-feira.

Segundo a Constituição brasileira, o chefe do Executivo não tem direito a férias. É possível a realização de recesso, mas é assegurado que os membros do Poder Executivo precisam estar disponíveis a qualquer momento para resolver questões ligadas às necessidades da população.

Lula
O ex-presidente Lula (PT) se manteve discreto quanto aos planos para o Ano Novo. Procurada pelo Correio, a assessoria do petista se limitou a dizer que ele passará a virada com a família, assim como fez no Natal, mas não deu detalhes sobre o local em que estará. O petista é natural de Garanhuns (PE).

O ex-presidente, que recuperou os direitos políticos após a anulação de vários processos judiciais, desponta como favorito nas próximas eleições, liderando as intenções de voto. Apesar das projeções positivas, a candidatura de Lula ainda desperta forte sentimento antipetista.

Sergio Moro
Ex-ministro da Justiça de Bolsonaro, Sergio Moro também vai passar o fim do ano no Sul. Nascido em Curitiba, no Paraná, Moro vai celebrar o Ano Novo no litoral do estado, junto da esposa, a advogada Rosângela Moro, os dois filhos, familiares e amigos. A assessoria não detalhou o local.

João Doria
Outro pré-candidato que está na briga pela terceira posição, João Doria aproveitou o recesso para sair de São Paulo. O governador paulista está viajando junto com a esposa, a artista plástica Bia Doria, e os três filhos desde a semana anterior ao Natal. Procurada, a assessoria não soube informar o local onde a família Doria estará no dia 31.

Ciro Gomes
A assessoria do advogado, professor e novamente candidato à presidência, Ciro Gomes, não informou se o pedetista tem intenção de viajar e se passará o ano novo em família. Ciro é natural de Pindamonhangaba (SP).

Na véspera de Natal, Ciro Gomes e a esposa, Giselle Bezerra, estiveram com a família de Giselle. No final da noite, o casal passou a data na casa do irmão do candidato, Lúcio Gomes.

Rodrigo Pacheco
O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, informou ao Correio que passará o ano novo em casa, em Belo Horizonte, com a família.

Pacheco nasceu em Porto Velho, Rondônia, mas foi criado na cidade de Passos, Minas Gerais. Em 2018, foi eleito senador por Minas Gerais, tornando-se, em 2021, presidente do Congresso Nacional para o biênio 2021/22. Em novembro, filiou-se ao PSD.

Simone Tebet
O deputado e presidenciável André Janones, do Avante de Minas Gerais, passará a virada com a família na cidade natal, em Ituiutaba, interior de Minas Gerais. Janones, que apareceu em quinto lugar na mais recente pesquisa Ipec, do último dia 14, empatado com João Doria, vai fazer os votos de ano novo ao lado da mãe, irmã, sobrinhos e cunhado, na casa da família.

Luiz Felipe D'Ávila
Longe dos holofotes, a única mulher pré-candidata à presidência da República, a senadora Simone Tebet (MDB) passa as festas de ano novo com familiares sem informar o local. Líder da Bancada Feminina no Senado, Tebet ganhou notoriedade por sua atuação na CPI da Covid, onde era membro titular.

Aldo Rebelo
Ainda com pontuações discretas nas pesquisas de intenção, o cientista político e pré-candidato pelo Novo, Luiz Felipe d’Ávila vai virar o ano com a família no litoral norte de São Paulo, estado em que nasceu. No entanto, a assessoria do político não soube informar o destino exato.

Alessandro Vieira
Atualmente sem partido, o ex-deputado federal por São Paulo e ex-presidente da Câmara, Aldo Rebelo, informou que passará o ano novo no interior de Alagoas, em Viçosa, cidade natal dele. Rebelo estará acompanhado da mãe, irmãos e amigos.

Além da vivência do legislativo, Rebelo acumula ainda experiência no Executivo. Comandou quatro ministérios: Articulação Política e Esporte no governo Lula; Ciência e Tecnologia e Defesa durante a presidência de Dilma Rousseff (PT).

Leonardo Péricles
Advogado natural de Passo Fundo (RS), Alessandro Vieira informou ao Correio que passará o réveillon com a família, descansando, no interior de Sergipe. Estarão com ele a esposa Helga Vieira e os filhos Gabriela, João Pedro e Mariana.

Mineiro de Belo Horizonte, Leo é o primeiro candidato negro a Presidência. Segundo a assessoria, ele passará a virada de ano com a família – a esposa Poliana Souza e os dois filhos – e os amigos mais próximos em Belo Horizonte, na sua residência.

Ele é o primeiro candidato à presidência pelo partido Unidade Popular, fundado em 2016 e registrado no TSE em novembro de 2019.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Dorgivânia Arraes (CRC-PE) e Fabi Soares, consultora de RH
Manhã na Clube: entrevistas com Augusto Coutinho (Solidariedade) e o psicólogo Carol Costa Júnior
Morre Olavo de Carvalho, considerado guru do bolsonarismo
Manhã na Clube: entrevistas com André de Paula (PSD), Eduardo Cavalcanti e Epitacio Rolim
Grupo Diario de Pernambuco