Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Alepe e Câmara Federal se apresentam como possibilidades para Dani Portela em 2022

Publicado em: 24/11/2021 11:57

 (Foto: Reprodução)
Foto: Reprodução

"Minha tarefa para a próxima eleição, possivelmente, é essa", disse a vereadora Dani Portela, em entrevista ao programa Manhã na Clube, ao mencionar os cargos de deputada estadual ou federal, caminhos que se apresentam para a parlamentar na disputa eleitoral de 2022. Candidata ao governo em 2018 e vereadora mais votada no pleito municipal de 2020, Dani pode desfrutar de capital político para ampliar bancada do PSOL na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) ou, quem sabe, ocupar a primeira cadeira nordestina da sigla na Câmara Federal.

 

"A gente precisa saber onde quer chegar, qual a tarefa principal nesse período, e eu sou aquela pessoa que vim pra cumprir tarefa, seja ela qual for", destacou a vereadora psolista, que também falou sobre o período de diálogos que está sendo firmado dentro da legenda para o amadurecimento de iniciativas para as eleições do ano que vem.

 

Apesar da fase de conversas, o PSOL já lançou quatro pré-candidaturas majoritárias em Pernambuco. O vereador Ivan Moraes (PSOL), o candidato a vice-prefeito em 2020, João Arnaldo (PSOL), e o ex-deputado Paulo Rubem (PSOL), pré-candidatos ao governo do estado; e a presidente do PSOL em Olinda, Eugênia Lima, pré-candidata ao Senado.

 

"Nesse cenário, o meu nome, que eu acho que tem uma importância pro partido - pelas votação que teve em 2018 e pela eleição de 2020 - está pra cumprir uma tarefa proporcional", declarou Dani, afastando a possibilidade de uma segunda disputa pelo Palácio do Campo das Princesas. Com as opções que, aparentemente, se apresentam, a parlamentar tem a possibilidade de ampliar a bancada da Alepe - hoje composta pela mandata das Juntas co-deputadas - ou reforçar a representatividade nordestina na Câmara de Deputados.

 

"O nosso partido não tem ninguém do Nordeste na Câmara Federal, então chama atenção porque a maioria dos partidos políticos são centralizados pelo eixo sul-sudeste", analisou a vereadora. "Eu tenho buscado no PSOL trazer esse debate do regionalismo entendendo a importância de descentralizar", completou.

 

"Independentemente de onde eu estiver, a gente entende eleição como meio, não como fim, nosso fim maior é a luta por uma sociedade mais justa e o fortalecimento do nosso partido que está caminhando com muita coerência dentro das pautas que defendemos", finalizou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Bruno Becker, da chapa Náutico Sustentável, divulga projetos para o Timbu
Unicap continua com as inscrições abertas para Vestibular 2022
Manhã na Clube: entrevista com o deputado estadual Romero Sales Filho (PTB)
Variante ômicron representa risco elevado para o planeta
Grupo Diario de Pernambuco