Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

INTERFERÊNCIA NA PF

Moraes prorroga inquérito que apura interferência de Bolsonaro na PF

Publicado em: 11/10/2021 18:47

 (Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou, em 90 dias, o inquérito que apura suposta tentativa do presidente Jair Bolsonaro em interferir na Polícia Federal. A decisão foi publicada por meio de um despacho, nesta segunda-feira (11).

“Considerando a necessidade de prosseguimento das investigações e a existência de diligências em andamento, nos termos previstos no art. 10 do Código de Processo Penal, prorrogo por mais 90 (noventa) dias, a partir do encerramento do prazo final anterior (27 de outubro), o presente inquérito”, diz no despacho.

Na semana passada, Moraes determinou o prazo de 30 dias para que a Polícia Federal colha o depoimento do presidente Jair Bolsonaro. O pedido de depoimento presencial foi encaminhado por meio da Advocacia-Geral da União (AGU).

Segundo a AGU, o intuito é "a plena colaboração com a jurisdição" do Supremo. “O Requerente manifesta perante essa Suprema Corte o seu interesse em prestar depoimento em relação aos fatos objeto deste Inquérito mediante comparecimento pessoal", disse a manifestação assinada pelo advogado-geral da União, Bruno Bianco.

O presidente está na condição de investigado pelo caso. Uma das provas é um vídeo de uma reunião ministerial ocorrida no Palácio do Planalto em 22 de abril de 2020. No encontro, o chefe do Executivo disse que iria "intervir" na superintendência da corporação no Rio de Janeiro, para beneficiar familiares.

Entenda
Bolsonaro chegou a dizer, na gravação, que não iria esperar "foder a família" para trocar alguém da segurança. “Eu não vou esperar foder a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meus, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui para brincadeira", disse o presidente à época.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Entre túmulos e livros: coveiro se prepara para lançar livro
Cenário de destruição apos tiroteios em Beirute
Manhã na Clube: entrevistas com Simão Teixeira, presidente do Recife Convention & Visitors Bureau
Bolsonaro decidiu não se vacinar contra o coronavírus
Grupo Diario de Pernambuco