Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ATAQUES

Justiça determina que Dallagnol pague R$ 40 mil a Renan por danos morais

Publicado em: 07/10/2021 15:40

 (crédito: Agência Brasil/Reprodução Senado Federal/Reprodução)
crédito: Agência Brasil/Reprodução Senado Federal/Reprodução
A Justiça do estado de Alagoas determinou que o ex-procurador Deltan Dallagnol pague R$ 40 mil ao senador Renan Calheiros (MDB-AL) por danos morais. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

No processo, o senador afirmou que o ex-procurador da Lava-Jato utilizou as redes sociais para atacá-lo e tentar interferir nas eleições no Senado.

De acordo com Renan, Dallagnol publicava conteúdos em "desfavor" de sua candidatura. "Militante político e buscando descredibilização de sua imagem”, diz o texto.

A ação destaca ainda que, após Renan ter retirado a sua candidatura, Dallagnol comemorou o fato nas redes sociais "quase como uma vitória pessoal".
 
"Conforme se pode verificar pelas provas documentais colacionadas aos autos, as publicações realizadas nas redes sociais desde 2018 apresentam caráter pessoal, atingindo o autor em sua honra objetiva, no que diz respeito à sua reputação perante terceiros, notadamente seus eleitores. Além disso, pretendia obstacularizar a eleição do autor à presidência do Senado Federal. Tudo isso converge para a reparação do dano moral pleiteado", diz a decisão do do juiz Ivan Vasconcelos Brito Junior, da 1ª Vara Cível da Capital.

Segundo o juiz, “está claro o forte abalo de ordem moral suportado pelo autor”, já que as palavras ditas pelo réu foram “ofensivas, imputando a prática de fatos criminosos em período eleitoral".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco