Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CPI DA COVID

Vieira diz ser 'impossível' que servidores não tenham participado de esquema

Publicado em: 14/09/2021 17:23

 (crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado)
crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado
Pré-candidato à Presidência da República, pelo Cidadania, o senador Alessandro Vieira (SE) se pronunciou em relação ao depoimento de Marco Tolentino — apontado como sócio oculto da FIB Bank, empresa que ofereceu carta fiança ao governo federal em contrato da vacina Covaxin —, nesta terça-feira (14), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19.

Em sua rede social, o senador citou os crimes desmantelados na comissão, “um esquema montado para drenar recursos públicos e lavar dinheiro, provavelmente até com remessa de valores relevantes para o exterior”. E continuou com um alerta de que é “impossível” que isso ocorra sem “a corrupção de políticos e servidores públicos”.

Na comissão de inquérito, Tolentino permanece em silêncio, direito concedido pelo habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF) para que o depoente não faça provas contra si mesmo, ao responder a maior parte das perguntas feitas pelos senadores.

Além disso, mais cedo, ele negou qualquer vínculo societário com a empresa FIB Bank e suas acionistas, MB Guassu Administradora de Bens Próprios e Pico do Juazeiro, mesmo que a CPI tenha em seu poder provas que confirmem o contrário.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Tudo pronto para o lançamento da primeira viagem espacial para turistas
Manhã na Clube: entrevistas com Alberto Feitosa (PSC), Sérvio Fidney e Ana Holanda
Grupo Diario de Pernambuco