Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DEMOCRACIA

Pacheco define como 'nefastos' caminhos que fogem ao diálogo

Publicado em: 14/09/2021 13:10

 (crédito: Bárbara Cabral/Esp.CB/D.A Press)
crédito: Bárbara Cabral/Esp.CB/D.A Press
Sem citar nomes, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) voltou a falar sobre a importância da manutenção do diálogo e da estabilidade entre os Três Poderes, e definiu como “nefastos” os discursos que vão na contramão dessa estabilidade.

O senador participou da abertura do Painel Telebrasil nesta terça-feira (14), ao lado do ministro das Comunicações, Fábio Faria e dos presidentes da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Leonardo Euler, e da Conexis, Pietro Labriola. O debate foi realizado on-line e trouxe à tona assuntos como a implementação da tecnologia 5G. O edital do leilão está em fase final de votação na Anatel.

“Precisamos manter unidos os Poderes para combater os verdadeiros inimigos do Brasil: a pobreza, fome, miséria, desemprego, crises energética e hídrica, deficit de inclusão digital — que terá toda a colaboração do Congresso Nacional para mudarmos este quadro. Este princípio de união nacional precisa ser embutido nas mentes de todos nós para que o Brasil possa ter progresso e ordem. Respeito entre Poderes, respeito entre as instituições precisam ser mantidos. A política feita com desrespeito ou ironia é um caminho sem volta, é um caminho nefasto e é muito prejudicial ao nosso país”, afirmou.

Pacheco falou ainda sobre negacionismo durante a pandemia da covid-19 e definiu a tese como sendo uma “brincadeira macabra e mau gosto”. O presidente do Senado falou ainda que enxerga no Brasil um clima de negativismo, e reforçou que quando a positividade retorne ao brasileiro, o país deve voltar a crescer, tendo o diálogo como o melhor caminho. 

5G
 
Com relação ao 5G, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, anunciou que o Brasil deve receber com a tecnologia valor estimado de R$ 54 bilhões e que o leilão não será arrecadatório, de forma a agilizar a instalação do 5G para levar conectividade a todo país. “Os benefícios do leilão são vários: Internet das Coisas, por exemplo. Isso vai aumentar a produtividade do Brasil no agronegócio, saúde, gestão urbana e segurança pública. Teremos uma internet com delay muito baixo. Nós teremos um Brasil muito mais produtivo e muito mais eficiente”, afirmou o ministro.

Para o presidente da Anatel, Leonardo Euler, os avanços trazidos pela tecnologia do 5G trará impulso para a economia do país. “Trará inclusão digital, compreendida só como uma chave econômica, mas uma chave social, uma chave que promove cooperação e solidariedade”, pontuou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Após erupção do vulcão Cumbre Vieja, especialistas temem gases tóxicos
Manhã na Clube: Lucas Ramos (Sec. de Ciência e Inovação de Pernambuco) e dr. Catarina Ventura
Na ONU, Bolsonaro diz ser contra passaporte sanitário
Manhã na Clube: Augusto Coutinho, Laurice Siqueira, Frederico Preuss Duarte e Kaio Maniçoba
Grupo Diario de Pernambuco