Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

FILIAÇAO

Miguel Coelho oficializa entrada no DEM, evento contou com lideranças de nove partidos

Publicado em: 25/09/2021 14:38 | Atualizado em: 25/09/2021 17:29

 (Divulgação)
Divulgação

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, é o mais novo democrata pernambucano. O evento de oficialização da filiação contou com a presença de dezenas de prefeitos e lideranças de nove diferentes partidos. Avante,PSL, Podemos, PV, PSDB, MDB, antiga casa de Miguel, PP, DEM e até mesmo o PSB, representado pelo prefeito de João Alfredo, Zé Martins (PSB). “Estamos aqui hoje para poder iniciar um novo projeto. Ninguém vai mudar Pernambuco sozinho”, disparou Miguel, durante a rodada de discursos.

Miguel chegou acompanhado pelos presidentes nacional e estadual do DEM, ACM Neto e Mendonça Filho, respectivamente. Chegaram junto com Miguel também o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), o vice-presidente do PSL, partido que se fundirá com o DEM em outubro, Antônio Rueda, e outras lideranças democratas, como a deputada estadual Priscila Krause.

A troca de partido de Miguel balançou as expectativas para as eleições estaduais de 2022. Não se sabe se Coelho insistirá em ser candidato a governador, visto que mudou de sigla para poder concorrer, quando o MDB se manteve na Frente Popular, grupo liderado pelo PSB. As outras cabeças da oposição em Pernambuco, os prefeitos Anderson Ferreira (PL) e Raquel Lyra (PSDB), de Jaboatão e Caruaru, respectivamente, foram convidados, mas não compareceram ao evento. “Nós já estamos unidos, não tem racha. O que nós temos conversado é o compartilhamento de uma estratégia em comum”, afirmou Miguel. De acordo com Coelho, sua pré-candidatura não é algo imposto e nem está completamente definida, podendo mudar de acordo com a estratégia da oposição. “É uma pré-candidatura que não é uma imposição, e sim uma construção dentro do nosso bloco de oposição, mas também agregando novos partidos que compartilham conosco essa visão”, destacou.

“Nosso objetivo é somar”, afirmou Mendonça Filho, ressaltando os nomes dos prefeitos Anderson Ferreira e Raquel Lyra. “Eles representam referências positivas na política pernambucana”, comentou.“Miguel tem todas as condições de enfrentar os desafios, digo isso de forma respeitosa com os outros nomes da oposição”, comentou Mendonça Filho.  “Hoje o partido está em festa em todo o país pela filiação do próximo governador do estado de Pernambuco”, cravou o ex-prefeito de Salvador e presidente do DEM, ACM Neto. “O projeto de Miguel é prioridade para o partido em todo o Brasil”, revelou o democrata. A partir de hoje, Miguel e a comitiva democrata começam a rodar o estado de Pernambuco para ouvir as pessoas e traçar estratégias para 2022.

No início do evento, os protocolos de saúde estavam sendo seguidos, com testagem rápida para quem não tomou as duas doses da vacina contra a Covid-19. A chegada da comitiva, com Miguel cumprimentando apoiadores com abraços e apertos de mão, causou aglomeração no salão do evento em diversos momentos.

 

 (Divulgação)
Divulgação
 

 

Clima dentro do DEM
A deputada estadual Priscila Krause (DEM) foi assunto durante a coletiva concedida por Miguel, ACM e Mendonça. Antes da troca de partido de Miguel, era especulado que Krause entraria em uma chapa com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, formando uma inédita chapa 100% feminina nas eleições de 2022. Com a chegada de Miguel  no DEM, essa ideia ficou impossibilitada. Questionado se Priscila não estaria incomodada com o pulo de Coelho, Miguel afirmou que foi bem recebido pela colega. “Ela tão bem representa a história do Democratas em Pernambuco e também me recebeu e acolheu no partido”, afirmou. “É um dos melhores quadros da política brasileira. O valor dela será sempre reconhecido no nosso partido. Não acho que ela esteja incomodada, muito pelo contrário”, completou Mendonça Filho.

Outro tema que pode vir a balançar o interior do DEM é a iminente fusão com o PSL. É previsto que haja uma “debandada” do partido por parte dos liberais mais alinhados com o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem partido). “Já consideramos que em um primeiro momento vão haver saídas do novo partido. Vamos fundir, vai se abrir a janela partidária e é natural que muitos saiam, aqueles que não estiverem satisfeitos e não tiverem uma visão coincidente com a nossa. Considero isso algo positivo”, disparou ACM Neto. “Não vamos fazer um trabalho de contenção, quem quiser sair, vai sair, nossa preocupação é com quem vai entrar e com os quadros que permanecerão”, ponderou o presidente da sigla. A fusão das legendas deve ser oficializada em outubro, o novo nome e número do grupo deverá ser divulgado na mesma época.

O deputado federal Efraim Morais (DEM) comentou que o novo partido já tem quadros cotados para concorrer à Presidência da República. “Temos três pré-candidatos posicionados: o ex-ministro Henrique Mandetta, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco e, pelo PSL, o apresentador José Luiz Datena, são nomes que estão aí para teste”, revelou. “Caso algum deles tenha viabilidade para a disputa, esse novo partido tem toda a capacidade de ser protagonista em 2022”.

Recentemente, o deputado recebeu em seu gabinete o presidente do Diario de Pernambuco, Carlos Frederico Vital. Os dois trataram sobre o cenário político e questões econômicas, voltadas para as possibilidades no Nordeste. “Foi uma boa conversa de análise política nacional e local, mostrou a força que o Nordeste tem, sua vocação econômica”, comentou Efraim.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Trump anuncia planos para lançar nova rede social
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
Grupo Diario de Pernambuco