Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DECISÃO

Médica que postou 'facada mal dada' tem inquérito arquivado pelo STJ

Publicado em: 10/09/2021 21:05 | Atualizado em: 10/09/2021 21:57

 (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Foto: Reprodução/Redes sociais
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que não há crime na postagem da médica que postou em sua conta do Twitter a frase: "Inferno de facada mal dada! A gente não tem um dia de sossego nesse país!". Para o Ministério da Justiça, autor da ação, a mensagem faria referência à tentativa de homicídio contra o presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018.

A 3ª seção do STJ arquivou a ação penal contra a mulher. Para o colegiado, não há evidências de que a médica tenha pretendido ofender a honra de Bolsonaro, pois a publicação trazia apenas "uma expressão inadequada, inoportuna e infeliz", mas que, à primeira vista, não basta para servir de fundamento a uma acusação criminal.

Ao Correio, o advogado Isaac Simas, sócio do Pinheiro de Azevedo Advocacia, que representou a ré na Justiça, explicou que o inquérito na Polícia Federal já estava suspenso desde a decisão monocrática do ministro Olindo Menezes, em maio deste ano. “ Agora, com o julgamento desta quarta-feira no colegiado do STJ, o inquérito será arquivado, pois o Tribunal decidiu que não há qualquer motivo para continuar a investigação contra a médica, assim, encerrar-se-á toda a mobilização do aparato da PF e do Ministério Público para investigar um simples tweet”, disse.

Segundo o especialista, a justificativa da defesa é que não haveria justa causa para a instalação de procedimento penal. “Nos crimes contra a honra, é necessária a demonstração clara da intenção do autor em praticar a injúria. A postagem foi uma frase solta sem direcionamento específico a ninguém”, destacou Simas.

Relembre o caso
No dia 6 de setembro de 2018, em Juiz de Fora (MG), o então deputado federal Jair Bolsonaro sofreu um atentado durante um comício que promovia sua candidatura à presidência da República. Enquanto era carregado em meio à uma multidão de apoiadores, ele sofreu um golpe de faca na região do abdômen desferido por Adélio Bispo de Oliveira.

À época, a médica publicou em suas redes sociais a frase "Inferno de facada mal dada! A gente não tem um dia de sossego nesse país!”. Com a circulação do post, a Polícia Federal, por determinação do Ministério da Justiça, abriu um inquérito para investigar o caso. A alegação é de que a afirmação traria conteúdo grave e ofenderia diretamente a honra do presidente da República.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Combate à gordofobia vira lei no Recife
Medicamento contra Covid-19 é recomendado pela OMS
Manhã na Clube: José Queiroz (PDT), Kleiton Boschi, Clarissa de França e Cristina Pires
Skate feminino decola no Brasil após Olimpíadas
Grupo Diario de Pernambuco