Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CONTRÁRIOS

Bancada religiosa critica decreto que prevê obrigatoriedade de vacinação em igrejas

Publicado em: 27/09/2021 17:18

O deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP) foi um dos que se posicionou contra a decisão do governador.  (Foto: Instagram/Reprodução)
O deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP) foi um dos que se posicionou contra a decisão do governador. (Foto: Instagram/Reprodução)
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), sancionou nesta segunda-feira (27) decreto que torna obrigatória a vacinação ou o resultado negativo para Covid-19 em igrejas com mais de 300 pessoas. “Celebrações religiosas com mais de 300 (trezentas) pessoas devem observar os limites de capacidade do ambiente e número máximo de pessoas estabelecidos em Portaria Conjunta da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que também disciplinará a exigência da apresentação dos comprovantes do esquema vacinal completo e/ou dos resultados negativos dos testes para a Covid 19”, diz o texto.

O decreto foi alvo de muitas críticas por parte dos políticos ligados ao segmento religioso. Foi o caso da deputada estadual Clarissa Tércio (PSC). “O governador de Pernambuco acaba de comprar mais uma briga com os cristãos, decretando a exigência de comprovantes de vacinas aos frequentadores dos cultos. Quem ainda não tomou a vacina, fica proibido de cultuar! Acorda, Igreja!”, afirmou a parlamentar, nas redes sociais.

Quem também se posicionou de forma contrária foi o deputado estadual Pastor Cleiton Collins (PP). “Quero deixar aqui bem claro que eu sou contra esse decreto que determina que as igrejas, que os eventos tenham que ter o passaporte sanitário. Isso é inviável, até porque a maioria da população mundial já está vacinada pelo menos com a primeira dose”, declarou. 

“O povo está voltando para as igrejas com todos os cuidados, uso de máscara, isso não muda. Agora exigir passaporte sanitário eu sou contra e temos que ir agora junto ao governo do estado para que ele mude esse decreto", acrescentou o deputado. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Teresa Leitão (PT), Fernandes Arteiro e José Teles
CPI da Pandemia recomenda indiciamento de Bolsonaro
Manhã na Clube: entrevistas com Sileno Guedes e com a nutricionista Joyce Alencastro
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Grupo Diario de Pernambuco