Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS

Apoiadores de Bolsonaro bloqueiam acesso à Esplanada e ameaçam invadir STF

Publicado em: 08/09/2021 17:29 | Atualizado em: 08/09/2021 18:27

 (crédito: Luana Patriolino/CB/D.A Press)
crédito: Luana Patriolino/CB/D.A Press
Um dia após a manifestação na Esplanada dos Ministérios, o grupo de apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, continua protestando em Brasília. Cerca de mil pessoas se aglomeram nas proximidades do Congresso Nacional. Os manifestantes ameaçaram invadir a pista que dá acesso ao Supremo Tribunal Federal (STF) e bloquearam a entrada da Esplanada.

Em cima de um trio elétrico, um representante dos apoiadores afirmou ter em mãos uma carta para entregar ao presidente Bolsonaro que pede destituição de todos ministros do STF; além da provação da PEC 103, que trata do voto impresso e auditoria das eleições. Os manifestantes também pediram o recolhimento dos passaportes dos ministros do STF e prisão cautelar deles.


Cerca de 50 caminhões estão parados na Esplanada. Dezenas de apoiadores estão acampados desde segunda-feira. Eles afirmaram que aguardam uma reunião com Bolsonaro e com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Em cima do trio elétrico, os manifestantes ligaram para o caminhoneiro Zé Trovão que, por meio de ligação, disse que "a guerra é muito maior do que se pode imaginar" e que "comunista não vai viver no país".

A Polícia Militar do DF negocia, na tarde desta quarta-feira (8), a retirada de manifestantes pró-Bolsonaro da Esplanada dos Ministérios.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco