Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

MARCO TEMPORAL

Bolsonaro critica ato de indígenas com queima de caixão em frente ao Planalto

Publicado em: 27/08/2021 14:15

 (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
crédito: Reprodução/Redes Sociais
O presidente Jair Bolsonaro criticou, nesta sexta-feira (27), um ato indígena ocorrido em frente ao Palácio do Planalto. Em protesto contra o marco temporal, um grupo ateou fogo em um caixão preto de papelão com dizeres de "marco temporal, não", "fora garimpo", "fora grilagem", além de menções a projetos considerados retrocesso aos índios, dando origem a uma densa fumaça preta. O Corpo de Bombeiros apagou as chamas. Bolsonaro, no entanto, está fora de Brasília e desembarcou em Goiânia, onde participou do Comando de Operações Especiais.

"Este tipo de gente quer voltar ao Poder com ajuda daqueles que censuram, prendem e atacam os defensores da liberdade e da CF. No momento me encontro no Comando de Operações Especiais em Goiânia/GO", escreveu junto ao vídeo postado.

Pela segunda vez, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu adiar o julgamento da tese que trata sobre a demarcação de terras indígenas. A Corte começou a julgar o caso ontem, mas a sessão foi suspensa e adiada para a próxima quarta-feira (1).

Seis mil indígenas de mais de 170 povos protestam desde o último dia 24 em Brasília contra o marco temporal. Os grupos ocuparam a Esplanada dos Ministérios e estão acampados no local desde o final de semana. Eles também seguem em vigília em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco