Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DEFESA DO ESTADO DE DIREITO

Moraes rebate Bolsonaro: 'Não serão admitidos atos contra a democracia'

Publicado em: 09/07/2021 20:04 | Atualizado em: 09/07/2021 20:24

 (Ministro do STF, Alexandre de Moraes defendeu a democracia e a lisura das eleições brasileiras. Foto: Carlos Moura/SCO/STF)
Ministro do STF, Alexandre de Moraes defendeu a democracia e a lisura das eleições brasileiras. Foto: Carlos Moura/SCO/STF
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes  garantiu, nesta sexta-feira (9), que as eleições gerais de 2022 vão ocorrer sem sobressaltos à democracia. Ele sustentou a permanência do sigilo de voto e disse que atentados contra o Estado de Direito configuram crimes.

A declaração foi dada um dia após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltar a afirmar, mais uma vez sem provas, que o sistema eleitoral brasileiro é alvo de fraudes. O chefe do Executivo federal chegou a pôr em xeque o pleito do próximo ano.

Pelo Twitter, sem citar Bolsonaro, Moraes, que vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), rebateu. “Os brasileiros podem confiar nas instituições, na certeza de que, soberanamente, escolherão seus dirigentes nas eleições de 2022, com liberdade e sigilo do voto. Não serão admitidos atos contra a democracia e o estado de direito, por configurar crimes comum e de responsabilidade”, escreveu o integrante da Suprema Corte.



A apoiadores, em Brasília (DF), Bolsonaro falou sobre a necessidade de “eleições limpas”, mesmo sem especificar do que falava. "Ou fazemos eleições limpas no Brasil, ou não teremos eleições", comentou.

Nesta sexta, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), também reagiu às falas do presidente. “As eleições vão acontecer. Não podemos tirar do povo o direito de escolher seus representantes. Nada nem ninguém vai trabalhar contra isso”, pontuou.

“Todo aquele que pretender algum retrocesso será apontado pelo povo e pela história como inimigo da nação”, sentenciou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
EUA planejam abrir fronteiras para vacinados
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Doriel Barros (PT), Fernando Murta e Elmo Santos
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco