Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

INVESTIGAÇÃO

Defesa de Emanuela Medrades pede ao STF que impeça prisão da cliente

Publicado em: 13/07/2021 16:10

 (crédito: Pedro França/Agência Senado)
crédito: Pedro França/Agência Senado
Os advogados da diretora da Precisa Medicamentos Emanuela Medrades pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF) que seja vedada a prisão da cliente por senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. No habeas corpus enviado à Corte, os defensores alegam que os parlamentares podem determinar a prisão caso Emanuela não responda aos questionamentos feitos no colegiado.

O caso será analisado pelo presidente do Supremo, ministro Luiz Fux, que está respondendo pelo plantão do tribunal durante o recesso do Poder Judiciário. Manuela, que está respaldada por um habeas corpus deferido por Fux para não responder a perguntas que possam incriminá-la, se recusou a responder até mesmo questionamentos simples, como sobre qual é a forma de contratação dela pela Precisa.

No recurso enviado ao Supremo, pedindo novo habeas corpus, os advogados pedem que Fux que detalhe quais perguntas Manuela deve responder. "Pede-se que sejam os embargos acolhidos providos para fique explícito na decisão que a análise sobre qual ou quais perguntas responder seja exercida pela paciente e sua defesa, exatamente porque o parlamento não é sabedor, ante tempus, das respostas", diz um trecho do documento. Um ofício foi enviado ao Supremo com solicitação parecida por parte dos senadores.

Caso a Comissão opte por interpretar que a postura de se calar perante determinada pergunta configure descumprimento da presente decisão, nos termos da mais pacífica jurisprudência dos Tribunais, que seja vedado aos parlamentares a ordem de prisão em flagrante, diante do subjetivismo dessa análise, cabendo à CPI, se assim o entender, oficiar às autoridades investigativas, para instalação de inquérito e apuração da ocorrência ou não de crime de falso testemunho ou desobediência", completam os advogados.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Homem com granada mobiliza polícia de Kiev
Manhã na Clube: entrevistas com Eduardo Leite (PSDB),  Sérgio Montenegro e Joaquim Francisco
Bolsonaro investigado: Não aceitarei intimidação
Manhã na Clube: entrevistas com prefeito João Neto (PL), dra Tamires Sales e advogado Rômulo Saraiva
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco