Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

MILITARES X AZIZ

Bolsonaro e Onyx divulgam nota de ataque das Forças Armadas a Aziz

Publicado em: 07/07/2021 22:21

 (Foto: Evaristo Sá/AFP)
Foto: Evaristo Sá/AFP
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, compartilharam a nota do Ministério da Defesa contra as declarações do senador Omar Aziz (PSD-AM).

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, afirmou que “membros do lado podre das Forças Armadas estão envolvidos com falcatrua dentro do governo” ao comentar as irregularidades nas negociações de compra de vacinas.

“Olha, eu vou dizer uma coisa: os bons das Forças Armadas devem estar muito envergonhados com algumas pessoas que hoje estão na mídia, porque fazia muito tempo, fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo”, disse.

Em nota, o ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, repudiou a fala do presidente da CPI: “O Ministro de Estado da Defesa e os Comandantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira repudiam veementemente as declarações do Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, senador Omar Aziz, no dia 07 de julho de 2021, desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção”.

De acordo com o ministro, a narrativa de Aziz, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de “forma vil e leviana”, tratando-se de uma “acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”.

“As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, afirma.

Aziz se defendeu em Plenário sobre a nota de repúdio: “Infelizmente, um discurso bastante moderado para o momento que essa Casa vive. Eu tenho respeito por vossa excelência. Mas minha fala, hoje, foi pontual. E reafirmo o que disse na CPI. Podem fazer 50 notas contra mim, só não me intimidem. Porque ao me intimidar, eles intimidam essa Casa aqui”, disse o senador.

Bolsonaro compartilhou a nota em seu Facebook:

Enquanto o ministro Onyx Lorenzoni a divulgou em todas as redes sociais:

O presidente ainda não se pronunciou sobre os últimos acontecimentos da CPI da Covid que acumula denúncias de irregularidades na compra de vacinas no Ministério da Saúde.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Terceira dose de vacina anticovid começa a ser aplicada em Israel para aumentar imunidade
Manhã na Clube: entrevistas com coronel Luiz Meira (PTB), Regina Sales e Maria Dulce
Manhã na Clube: entrevistas com José Maria Eymael, Rodrigo Floro e Chico Kiko (PP)
Leão se afasta de parque onde vive solto e assusta moradores de cidade africana
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco