Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

POLÍTICA

'Caso haja uma candidatura própria ao governo do estado, meu nome está posto', disse Marília Arraes (PT)

Publicado em: 11/06/2021 12:13 | Atualizado em: 11/06/2021 13:55

 (Foto: Bruna Costa/Esp.DP)
Foto: Bruna Costa/Esp.DP
A deputada federal Marília Arraes (PT) defendeu nesta sexta-feira, que é a favor do PT ter uma posição mais autônoma em Pernambuco, destacando que esta é a sua opinião para melhor estratégia que o partido deve tomar no estado, “e não é mistério para ninguém”, afirmando também que, caso haja uma candidatura própria ao governo do estado em 2022, o seu nome está posto para disputa. Mas também afirmou que irá respeitar o resultado, caso o seu nome não seja escolhido. Pois, há especulações, ditas pela própria presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, que o nome do senador Humberto Costa também possa estar entre as candidaturas do PT. Todas as declarações foram dadas ao programa Manhã na Clube desta sexta-feira, da Rádio Clube Am 720, apresentado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos.

Para Marília, Humberto é um grande nome do partido, com isso, este fato pode ser posto em discussão. "Mas se for decidido que o PT deve ter uma candidatura própria, claro que meu nome também está posto, sem nenhum mistério. E a gente vai discutir internamente quem deve encabeçar a chapa", disse. "Se for escolhido o meu nome ou não, vou trabalhar com muito respeito pelo nome que o PT escolher", pontuou, caso o nome escolhido seja o do senador. “Então qualquer resultado que se dê da decisão sobre uma candidatura própria do PT, vou estar muito feliz de estar nessa trincheira", concluiu.

Sobre o cenário nacional, Marília afirmou que o PT tem o presidente que pode "resgatar o país do caos", (Lula), com isso, tem a obrigação de conversar com todos. Afirmando também que, a conversa que é feita, tem que ser nacional, e depois de consolidar uma situação nacional, se passar para a realidade de cada estado. “Eu acho que Pernambuco não pode se sobrepor aos interesses do país, pois se o país vai bem, Pernambuco vai bem também", afirmando que de sua parte, irá manter as suas posições.

Ao ser questionada sobre algumas costuras que estão sendo feitas para 2022 entre políticos, com a tentativa de reunir uma frente de partidos de centro-esquerda e centro-direita para ampliar um arco de alianças para 2022, Marília diz achar a ampliação de diálogo "importantíssima”, concluindo que todos tem um objetivo em comum, "derrotar Bolsonaro", frisou.

Marília Arraes também comentou sobre alguns rumores que circulam no cenário político, de uma certa possibilidade da deputada encabeçar uma chapa ao lado da prefeita Raquel Lyra (PSDB). A deputada afirmou que devido ao assunto será preciso ter “conversas, calma e temperança”. Falou também da importância de ter duas mulheres na frente. “Isso é uma questão diferente para Pernambuco, pois é um estado que tem poucas mulheres na política. Então vamos com calma e fazendo as conversas, eu acho que a política é a arte do diálogo”, finalizou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Tratamento com remédios anticovid da AstraZeneca não tem resultados positivos
Manhã na Clube: entrevistas com Murilo Hidalgo, Mariana Carvalho e  Elton Gomes
Time de engenheiros se une para montar respiradores 15 vezes mais baratos e salvar milhares de vidas
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco