Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CPI DA COVID

Presidente da CPI diz que vai recorrer para convocar governador do Amazonas

Publicado em: 10/06/2021 12:40

 (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, Omar Aziz (PSD-AM), disse que a mesa da comissão irá recorrer da decisão da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber, que concedeu ao governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), o direito de não comparecer à CPI nesta quinta-feira (10). A ministra também definiu que o chefe do Executivo estadual poderia comparecer e permanecer em silêncio. O governador decidiu não comparecer à comissão.

"Respeitamos a decisão, mas acredito que o governador do Amazonas perde uma oportunidade ímpar de esclarecer ao Brasil e ao povo amazonense o que de fato aconteceu no estado do Amazonas. O que aconteceu lá não é rotineiro. Faltou oxigênio, e o governador poderia explicar isso a todos", disse, pontuando que o governador perde oportunidade como homem público e como pessoa de 'explicar as omissões que ocorreram' no estado".

Advogado do governador, Nabor Bulhões afirmou que o governador não vai "porque a convocação (não convite) teve caráter político e teve a finalidade de expor e execrar o governador". "Isto não é compatível com a relevante função de uma CPI", informou ao Correio.

Na decisão, a ministra argumentou que a convocação de um governador é inconstitucional. Rosa Weber também apontou que a presença obrigatória de Lima violaria a “separação de poderes” e que princípios constitucionais apontam para a “não intervenção federal nos estados e no DF”.

Na última segunda-feira (7), o presidente da CPI, Omar Aziz, afirmou que uma decisão assim do Supremo seria interpretada como interferência de um poder em outro. Os senadores de base e de oposição criticaram a postura do governador de não comparecer, e alguns criticaram, também, a decisão da ministra.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) pontuou que a decisão de Rosa Weber não ocorreu pelo fato de Wilson Lima ser governador, mas por ele ser investigado e que, assim, para ele, a decisão não deve atingir os outros governadores convocados, abrindo precedente.

Já o senador governista Jorginho Mello (PL-SC) afirma que a decisão da ministra "abre a porteira" aos outros chefes de Executivos. Eduardo Girão (Podemos-CE), que se identifica como independente, mas tem defendido o governo na CPI, disse que a questão "enfraquece a CPI".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco