Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

CPI

Luana Araújo sobre tratamento precoce: 'Discussão delirante, esdrúxula'

Publicado em: 02/06/2021 13:50

Infectologista ainda comparou o tratamento precoce às teorias terraplanistas (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Infectologista ainda comparou o tratamento precoce às teorias terraplanistas (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Médica infectologista, Luana Araújo afirmou nesta quarta-feira (2) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, instalada pelo Senado, que tratamento precoce contra a Covid-19 é uma “discussão delirante”. A medida não tem comprovação científica no que tange ao coronavírus, mas é defendida por alguns doutores e também pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

"É uma discussão delirante, esdrúxula, anacrônica e contraproducente. Quando disse que há um ano atrás estávamos na vanguarda da estupidez mundial, infelizmente ainda mantenho isso em vários aspectos. Porque ainda estamos aqui discutindo uma coisa que não tem cabimento. É como se a gente estivesse escolhendo de que borda da Terra plana a gente vai pular, não tem lógica", afirmou.

Luana Araújo foi secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covi-19 do Ministério da Saúde por apenas dez dias. Ela é a 13ª depoente na CPI da Covid e fala na condição de testemunha.

Crítica do tratamento precoce contra o coronavírus, ela foi indicada para assumir o cargo em 12 de maio deste ano, mas deixou o posto dez dias depois, em 22 do mesmo mês, antes mesmo de ser nomeada oficialmente. O depoimento da ex-secretária do Ministério da Saúde atende a um requerimento do senador Humberto Costa (PT-PE).
 
O parlamentar afirma que Araújo foi demitida após ordem do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). O cargo de secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 foi criado com a chegada de Luana Araújo. Desde que ela foi exonerada, não houve um substituto.
 
A CPI da Covid apura possíveis ações e omissões do governo federal no enfrentamento a pandemia do coronavírus e repasses de verbas a estados e municípios. A comissão foi instalada em 27 de abril deste ano.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco