Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

REDES SOCIAIS

Atriz pornô se dirige ao Brasil após suposta citação na CPI da Covid

Publicado em: 27/05/2021 15:21

Estrela de filmes adultos, Mia Khalifa viralizou ao ironizar associações ao discurso do senador Luis Carlos Heinze na CPI da Covid: "aquela sensação de quando você cura a Covid no Brasil"
 (crédito: Mia Khalifa/Instagram/Reprodução e Divulgação/Senado Federal
)
Estrela de filmes adultos, Mia Khalifa viralizou ao ironizar associações ao discurso do senador Luis Carlos Heinze na CPI da Covid: "aquela sensação de quando você cura a Covid no Brasil" (crédito: Mia Khalifa/Instagram/Reprodução e Divulgação/Senado Federal )
O depoimento do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) continua repercutindo nas redes após internautas o associarem à atriz pornô libanesa Mia Khalifa. Popular nas redes, a estrela de filmes adultos resolveu surfar na onda criada pelos memes e se dirigir ao público brasileiro com pitadas de ironia, que viralizaram. "Eu não sei quem precisa ouvir isso (Brasil), mas eu não sou médica, então não sigam conselhos de memes fakes que chegam ao seu WhatsApp", foi sua primeira mensagem após seu nome atingir o top 5 de termos mais comentados, em política, no Twitter brasileiro.

Desde então, as brincadeiras continuaram, com montagens e provocações. "Aquela sensação depois que você cura a Covid no Brasil", dizia um dos memes postados pela própria atriz, seguida de uma resposta a um seguidor, argentino: "não curei na Argentina ainda, por favor, espere mais um pouco". As colocações colecionam milhares de repostagens.

A falsa polêmica surgiu de uma declaração verdadeira, sem relação com a atriz. Na última terça-feira (25), em sua colocação na CPI da Covid, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), ao defender o medicamento cloroquina, apontou para um estudo da empresa norte-americana Surgisphere, que conduziu um estudo que condenou o uso da substância em casos de Covid-19. Amparado numa notícia verdadeira, publicada pelo jornal britânico The Guardian, o parlamentar questionava a validade do estudo, uma vez que a empresa mantinha em seu quadro de funcionários um escritor de ficção científica e uma atriz pornô, sem, no entanto, citar o nome da libanesa.

Como, no início da pandemia, grupos de extrema-direita fizeram circular um meme com a imagem de Khalifa, a retratando como a profissional de saúde "Marcela Pereira", que apontava um suposto complô contra a medicação, os internautas fizeram a associação imediatamente e as redes foram inundadas de memes e provocações até que a atriz começasse a se pronunciar oficialmente sobre o assunto.

Com toda a repercussão do caso, o senador Heinze alegou que nunca sequer tinha ouvido falar da atriz e decidiu se defender do que chamou de "acusação" e "ataque de forma injusta": "em momento algum fiz qualquer referência a alguma médica ou qualquer Fake News envolvendo uma atriz estrangeira", declarou nas redes sociais.

"Nesta semana, fui atacado de forma injusta após minha fala na CPI da Pandemia. Em notícias falsas, fui acusado de citar o nome da ex-atriz pornô Mia Khalifa como suposta médica autora de estudos sobre a cloroquina. Uma inverdade", disse no twitter.
TAGS: cpi | citação | brasil | pornô | atriz |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Protesto em Brasília acaba com conflito entre indígenas e policiais
Manhã na Clube: entrevistas com Carlos Veras, Sérvio Fidney e Marcel Costi
Vacina contra a Covid-19 criada em Cuba tem eficácia de 92%
Pontos fundamentais para fazer uma transição de carreira
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco