Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

POSSIBILIDADES

Ana Arraes e José Múcio Monteiro são nomes ventilados para disputar pelo PSB em PE

Publicado em: 25/05/2021 16:20 | Atualizado em: 25/05/2021 17:17

 (TCU / Divulgação)
TCU / Divulgação
“É necessário que a Frente Popular de Pernambuco se recomponha para enfrentar a direita que está no poder”. É o que afirmou, em entrevista ao programa Manhã na Clube desta terça-feira (25), o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Lucas Ramos (PSB). Para o socialista, a volta das alianças é um sinônimo de resgate de uma parceria que “muito deu certo em outros tempos”. Entre os assuntos, candidaturas para o governo de Pernambuco com direito ao nome da ministra do TCU, Ana Arraes, que já foi deputada federal pelo PSB, e do ex-ministro do TCU, José Múcio. 

O secretário emendou dizendo que acha oportuno essa reaproximação com o PT e destaca que uma composição com o governador Paulo Câmara (PSB) para o Palácio do Planalto poderia ser uma possibilidade. “Não sei, necessariamente, se o candidato será Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que sem dúvida é o candidato mais competitivo para disputar a presidência da República. Mas, existem outros nomes que também podem disputar, inclusive o nome de Paulo Câmara (PSB)”, pontuou em entrevista ao titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos. 

Sobre a manutenção do PDT na base do PSB em caso de uma união com PT, Ramos (PSB) ponderou que tudo dependerá de quem será o candidato. Ele ressaltou que se o ex-presidente Lula (PT) for o candidato será um pouco trabalhoso manter o PDT no mesmo palanque. Isso porque a sigla já possui nome confirmado na corrida ao Palácio do Planalto, que é o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). “O empecilho para o PDT compor a Frente Popular é a candidatura de Lula. Havendo a possibilidade de outro nome é viável essa composição”, pontuou. 

Nomes para 2022 em PE

Sobre os possíveis nomes para disputar ao governo de Pernambuco em 2022, o socialista fala que com tantos ventilados é o resultado de uma força que o PSB tem na construção de uma majoritária. Ao contrário do que alguns socialistas já repisam nos bastidores, Lucas (PSB) não descarta o nome do ex-prefeito do Recife Geraldo Julio para compor uma majoritária de olho no Campo das Princesas. Outro nome destacado por ele é o do secretário da Casa Civil de PE, José Neto. “Ele vem com um DNA muito forte da política, sobrinho de Joaquim Francisco. Ele é um excelente nome”, afirma o gestor.  

Além deles, Lucas também ressalta o nome da ministra do TCU Ana Arraes, que já fora filiada ao PSB, e do ex-ministro da mesma casa José Múcio. “Esses dois nomes podem, também, sentar à mesa e discutir o cenário de sucessão do governo Paulo Câmara (PSB)”, pontua o socialista.

No caso da ministra e ex-deputada federal Ana Arraes concorrer existiria uma necessidade de solicitar  uma antecipação do afastamento do TCU. Sobre Décio Padilha, que comanda a pasta da Fazenda em Pernambuco, ele reforça que existe um histórico “interessante” em Pernambuco de ex-secretários da mesma pasta que chegaram a ocupar o executivo estadual. Entre eles estão os ex-governadores Gustavo Krause (DEM), Miguel Arraes (PSB), Eduardo Campos (PSB) e o próprio Paulo Câmara (PSB).
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Túlio Gadêlha, Beatriz Paulinelli e Guilherme Maia
Advogado de enfermeira afirma que Maradona foi morto
Manhã na Clube: entrevistas com Décio Padilha, Adriana Barros e Roseana Diniz
Para evitar contaminação por Covid, robôs oferecem água benta em Meca
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco