Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

LOCKDOWN

Bolsonaro: 'Mais grave que a pandemia foi a mesquinhez de governadores'

Publicado em: 15/04/2021 15:08

Presidente disse ainda, em visita a Aparecida (SP), que falta coragem e determinação aos governadores e que os mesmos devem deixar de pensar no particular e se preocupar com o coletivo. (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
Presidente disse ainda, em visita a Aparecida (SP), que falta coragem e determinação aos governadores e que os mesmos devem deixar de pensar no particular e se preocupar com o coletivo. (crédito: Reprodução/Redes Sociais)
Em visita a Aparecida (SP), ao lado do prefeito Luiz Carlos Siqueira (Podemos), o presidente Jair Bolsonaro voltou a reclamar da política de lockdown adotada por governadores e prefeitos em meio à pandemia de Covid-19. O país conta com mais de 358 mil brasileiros mortos pela doença. O chefe do Executivo transferiu novamente aos líderes locais a responsabilidade sob desempregos e fome no país e disse que "mais grave que a pandemia, foi a mesquinhez de alguns governadores pelo Brasil".

Um vídeo do momento foi postado pelo mandatário nas redes sociais no qual o presidente comenta ainda sobre a ausência de peregrinos na cidade por conta do vírus e do envio de cestas básicas ao local. Ele disse ainda que falta coragem e determinação aos governadores e que os mesmos devem deixar de pensar no particular e se preocupar com o coletivo.

"Nós estamos num país onde a liberdade de religião se faz presente. Sou católico, acredito em Deus, respeito todas as religiões estão com o prefeito de aparecida é uma cidade que todos conhecem que em grande parte vive dos peregrino e com a política do "feche tudo", a cidade sofreu um grande golpe. Não tem como você viver sem emprego, sem economia e, aos medíocres, falta essa visão. São Paulo é um estado que está sofrendo muito com isso porque falta coragem e determinação, faltam alguns políticos pensar mais num todo e não no particular", disparou.

Na ocasião, Bolsonaro foi presenteado pelo prefeito com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. O mandatário disse esperar que o país volte à normalidade o mais rápido possível e completou que, para isso, no que depender do governo federal, fará o que for preciso.

"Temos aqui o presidente da Ceagesp, o coronel Melo Araújo, que, atendendo um clamor que foi visto na internet do prefeito, formalizou a ida de alguns caminhões de mantimentos para ajudar nesse momento difícil que o povo lá atravessa. A gente pede a Deus que isso volte à normalidade o mais breve possível, porque só assim o Brasil pode caminhar com suas pernas e voltar àquele Brasil tão sonhado por nós há pouco tempo. Porque teve esse problema da pandemia, mas, mais grave que a pandemia foi a mesquinhez de alguns governadores pelo Brasil. Estamos irmanados e, no que depender do governo federal, nós faremos o Brasil brevemente retornar à normalidade", concluiu.

Mais cedo, Bolsonaro participou da passagem do Comando Militar do Sudeste em São Paulo, quando afirmou que o Brasil pode contar com as Forças Armadas e que a "nação tem por vocação a liberdade acima de tudo". O chefe do Executivo ressaltou ainda que a certeza de contar com a corporação "traz paz para governar". As falas foram uma indireta ao lockdown, medida frequentemente atacada por ele.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Air France e Airbus serão julgadas pelo voo 447 Rio-Paris
Manhã na Clube com Rhaldney Santos -  12/05
Anvisa recomenda suspender vacinação da AstraZeneca para grávidas
Anticorpos contra Covid-19 permanecem no sangue por pelo menos oito meses
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco