Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

NECESSIDADE

''A vacina e apoio à economia devem andar juntos'', destaca Armando Monteiro (PSDB)

Publicado em: 01/04/2021 17:39 | Atualizado em: 01/04/2021 17:42

 (Divulgação)
Divulgação
Figura política responsável pelas costuras de base das esquerdas para as eleições de 2022, o ex-senador e ex-ministro Armando Monteiro (PSDB) cobra a necessidade de uma aceleração do processo de imunização da população brasileira. De acordo com o político, a economia voltará a funcionar, da maneira adequada, quando a população estiver vacinada e segura. 

“Só acelerando o processo de vacinação é que a população terá segurança para consumir, circular e movimentar a economia”, afirma. 

Monteiro (PSDB) lembra, ainda, que o pagamento do auxílio-emergencial “é um instrumento primordial de ajuda à população e ao mesmo tempo de dinamização da economia”.

Para ele, a não manutenção do benefício no período de quatro meses impactou, de forma negativa, o comércio e a própria economia brasileira. “O fato de você ter interrompido o pagamento do auxílio durante meses teve um impacto no comércio, na atividade econômica. Muitas pessoas que trabalham na informalidade ficaram com renda zero. E outras perderam o emprego”, 

Ele complementa dizendo que o auxílio não é apenas um imperativo de justiça social que deve ser oferecido aos que mais precisam. Para Armando, o auxílio “tem de ser oferecido àqueles que mais precisam, mas é também uma forma de garantir que a economia possa manter um nível mínimo de atividade e de consumo. Por isso é que nós lamentamos essa demora na implementação do benefício”.

Ainda segundo o ex-senador, o Poder Público precisa continuar a apoiar as empresas, para que elas possam das as respostas necessárias no pós-pandemia, no esforço de retomada econômica. “Se as empresas morrerem, a retomada da economia adiante vai ser muito mais difícil, sobretudo a questão do emprego. Nessa hora o que nós precisamos é apoiar aqueles que produzem, apoiar as empresas, as micro e pequenas empresas, que precisam sobreviver”, conclui.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Em Cúpula do Clima, Bolsonaro promete neutralidade de carbono até 2050
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/04
Após polêmicas, Superliga Europeia é suspensa
Família Floyd volta a respirar: policial é condenado pela morte de homem negro
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco