Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Câmara Municipal do Recife realizará audiência para debater retorno às aulas na rede pública de ensino

Publicado em: 22/02/2021 17:54

A Câmara Municipal do Recife realizará uma audiência pública virtual, próxima quinta-feira, para debater o retorno às aulas na rede pública de ensino. Proposta pela vereadora Liana Cirne (PT), a audiência, aprovada por unanimidade na Casa, será realizada às 15h. 

“Todos queremos o retorno das aulas do ensino fundamental, mas precisamos saber em que condições essa volta acontecerá. Todas as escolas municipais do Recife estão prontas para receber de volta alunos e profissionais de educação sem que isso signifique risco à saúde ou apenas parte delas reúne condições para esse retorno?”, questionou a pestista.

Com o crescente número de casos e mortes pela Covid-19 no país, a vereadora relembrou que a situação ainda não está sob controle como aponta a realidade vivida em outros municípios, a exemplo de Nazaré da Mata, em Pernambuco, que suspendeu todas as aulas presenciais por 45 dias nas redes pública e privada; e Araraquara, em São Paulo, que decretou, no último domingo, lockdown total após atingir uma ocupação de 100% dos leitos de UTI do município.

“Aqui no Recife, no último fim de semana, foi ultrapassada a marca de 3 mil mortes por complicações da Covid e os casos confirmados da doença já se aproximam de 70 mil. E, como diversos especialistas já alertaram, a escola é um grande vetor de transmissão do vírus, por isso é de extrema importância que sejam garantidas condições seguras de volta às aulas presenciais”, frisou.

Nova comissão

Durante sessão virtual na Câmara Municipal do Recife realizada nesta segunda-feira, a vereadora Liana Cirne apresentou a proposta de criação da Comissão Especial Suprapartidária de Apoio, Acompanhamento e Fiscalização da Rede de Ensino Municipal do Recife, com o objetivo de avaliar as condições das escolas do Recife perante o cenário de pandemia. A iniciativa dividiu opiniões na Casa.

O primeiro a se opor a decisão foi o vereador Rinaldo Júnior (PSB), que destacou a existência da Comissão de Educação, Cultura, Turismo e Esportes, presidida pela vereadora Ana Lúcia (Republicanos). "Vossa excelência tem todo direito de fazer o pedido de criação de Comissão Especial, mas quero informar que a comissão oficial da Câmara que é responsável por tratar de educação e fiscalizar é a comissão presidida pela vereadora Ana Lúcia", disse. "Essa tentativa de criar uma comissão é louvável mas eu peço a vossa excelência, inclusive, que retire esse requerimento e se junte à vereadora Ana Lúcia que tem um trabalho magnífico", completou.

Em sequência, a parlamentar Ana Lúcia reiterou a fala do vereador Rinaldo, além de destacar o papel da Frente Parlamentar em Defesa da Educação Pública Municipal, criada por ela em 2018. "Essa Casa ela tem uma comissão de educação permanente e também tem uma frente parlamentar em defesa da educação pública de qualidade para todos e todas. Então, é muito importante que nossas iniciativas  sejam agregadas à frente e à comissão que já existem", afirmou a parlamentar.
 
"É um momento de angústia, professores/as estão aperreados com esse retorno, então é super importante esssa preocupação, mas a gente precisa de fato alinhar isso e a gestão precisa dizer como é que vai ser feito para que a gente possa tranquilizar nossa comunidade escolar e fazer um retorno que não seja traumático, precisamos trabalhar com redução de danos", finalizou.

Se manifestando a favor da proposta da vereadora Liana Cirne, o vereador Tadeu Calheiros (Podemos) vê na criação da nova comissão caminhos de celeridade para o retorno das aulas. "Nós precisamos priorizar esse retorno, não é aceitável que percamos mais tempo com as crianças das escolas públicas fora da sala de aula. Não basta dizer que priorizamos, nós temos que tomar atitudes e investir para que as coisas aconteçam. Então essa comissão é de extrema importância, claro que alinhado junto à comissão de educação que já tem um excelente trabalho nessa Casa", contou. Raciocínio partilhado pela autora da proposta, que acredita que o trabalho conjunto entre comissões trará, mais rapidamente, resultados positivos para o Recife. 

"Não acredito que esse seja um requerimento que venha dividir, muito pelo contrário, ele reforça, soma, multiplica os nossos esforços e eu tenho certeza que nesse tempo de vista que foi solicitado nós vamos buscar uma solução conciliadora", afirmou Liana Cirne.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Doença da urina preta: síndrome rara pode levar à UTI
Resumo da semana: toque de recolher em PE, suspeitas de síndrome rara  e vacina aprovada
Atividades não essenciais proibidas em Pernambuco todo das 22h às 5h
Unicap inova em plena pandemia e transforma centros acadêmicos em escolas
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco