Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

PERNAMBUCO

Novo comando do PSDB é estratégia para 2022; nomes de peso são ventilados para assumir a sigla

Publicado em: 14/01/2021 10:00 | Atualizado em: 14/01/2021 10:48

 (Divulgação / Reprodução)
Divulgação / Reprodução
As eleições para prefeito mal acabaram e já tem gente de olho em 2022. Costuras visando o Executivo Estadual já estão sendo feitas. Um bom exemplo que circula nos bastidores é o comando do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Dois nomes são cotados para assumir a sigla em Pernambuco: o do ex-senador Armando Monteiro (sem partido) e o da prefeita reeleita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB). O último, conforme assinalaram fontes próximas, “está visando a eleição de 2022. O foco é o Governo do Estado”. 

Antes do nome de Raquel (PSDB) ser ventilado, aliados políticos tentaram fazer com que o pai da prefeita João Lyra Neto (PSDB) assumisse a liderança do partido. Contudo, a presença dele na liderança já foi descartada. Os ventos sopram que o comando na mão de João Lyra seria dado como impossível. “Bruno Araújo (PSDB) [atual presidente nacional do partido] não quer João Lyra Neto de jeito nenhum”, vaticinou fonte próxima a direção do partido à reportagem. 

“Raquel é uma força muito importante e, assim como eu, muita gente acredita na forma de fazer política dela. Ela não tem muito pra quê isso. Ela diz e faz. O que representa bastante o partido”, engatilhou um parlamentar em off. 

Um membro do partido, que preferiu manter a discrição, disse que até mesmo antes de Maio - período em que a atual presidente estadual deixará o comando do partido - o anúncio da nova presidente da sigla deve ser anunciado. “Quando Alessandra termina seu mandato como presidente da sigla, que será em maio, o nome de Raquel deve ser oficializado. Talvez, até mesmo antes disso”, reforçando que essas costuras possuem ligação com 2022.

Além de Lyra (PSDB), o ex-prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB) também pode entrar na briga. Fontes psdbistas assinalaram à reportagem que: “ele é um dos possíveis concorrentes caso Raquel não assuma. A briga deve ser grande porque tem o ex-senador para concorrer também”. “Ele [Armando Monteiro] não vai chegar já sentando na janela, não”, disparou outra fonte psdbista. 

Outro nome já ventilado para compor o partido é o do ex-senador Armando Monteiro. Este, em recente entrevista ao Diário, reforçou que existem outros pontos, para além de ter sido partido da sua origem, a serem observados. Além disso, reforçou que a decisão será tomada em consenso com aliados. 

“Esse assunto ainda vamos discutir com os amigos dos partidos, também com prefeitos e  parlamentares. Não é uma decisão que eu não tomarei sozinho. É uma especulação. A decisão vamos tomar com muita tranquilidade e momento certo”, declarou em entrevista. 
 
À época do burburinho, a atual presidente estadual do PSDB, Alessandra Vieira, informou, por meio de nota, a boa receptividade que o ex-senador pode ter no partido. “Armando Monteiro Neto é um homem público de vida limpa e que muito já fez pelo Brasil e por Pernambuco e sua filiação honraria muito o PSDB”.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Mundo tem recorde de mortes por Covid-19 em 24 horas
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 27/01
AstraZeneca defende eficácia em idosos depois de questionamentos
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 26/01
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco