Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

ELEIÇÕES

Apenas dois candidatos apoiados por Bolsonaro garantiram vagas no segundo turno

Publicado em: 16/11/2020 00:37 | Atualizado em: 16/11/2020 10:36

No Rio, Crivella, o escolhido do presidente disputará o segundo turno com Eduardo Paes (DEM). Já no Recife, a aliada, Delegada Patrícia, ficou em quarto lugar (Foto: Mauro Pimentel/AFP
)
No Rio, Crivella, o escolhido do presidente disputará o segundo turno com Eduardo Paes (DEM). Já no Recife, a aliada, Delegada Patrícia, ficou em quarto lugar (Foto: Mauro Pimentel/AFP )
Dos treze candidatos que receberam o apoio do presidente Jair Bolsonaro nas eleições municipais, apenas quatro atingiram resultados positivos neste domingo (15). Dois irão disputar o segundo turno e dois foram eleitos no primeiro turno. Os concorrentes do Recife, São Paulo, Manaus e Belo Horizonte não ficaram entre os mais votados e somente os representantes de Fortaleza e Rio de Janeiro garantiram vagas no segundo turno. Na capital fluminense, Crivella (Republicanos), o escolhido do presidente, recebeu 21,90% dos votos válidos e disputará o segundo turno com Eduardo Paes (DEM), que atingiu 37,01%. Já em Fortaleza, com 33,32% dos votos, Capitão Wagner (PROS), que tem o apoio de Bolsonaro, irá para o segundo turno com Sarto (PDT), que teve 35,72%.

Entre os eleitos, Gustavo Nunes (PSL) venceu a disputa pela prefeitura de Ipatinga, Minas Gerais, neste domingo. Com 100% das urnas apuradas, ele obteve 40,90% dos votos. Em Parnaíba, Piauí, outro candidato apoiado por Bolsonaro também foi eleito. Mão Santa (DEM) venceu com 68,34% dos votos.

No Recife, a Delegada Patrícia (Podemos) foi a quarta mais votada, com 14,06% dos votos. Até o momento, com 99,92% das urnas apuradas, Celso Russomanno (Republicanos), apoiado por Bolsonaro, atingiu apenas 10,5% dos votos, deixando para trás a perspectiva de segundo turno. Com isso, o Republicano repete os episódios de 2016 e 2012, derretendo depois de começar a campanha à frente de todas as pesquisas e deixa para trás a expectativa de derrotar Covas, representante do partido da oposição do presidente.

Na capital mineira, Bruno Engler (PRTB) foi derrotado por Kalil (PSD), que levou a eleição em primeiro turno, com 63,37% dos votos. Em Manaus, o Coronel Menezes (Patriota) teve uma votação pouco expressiva, assumindo a quinta posição com 11% dos votos. Bolsonaro não anunciou apoio para os candidatos de Porto Alegre, mas foi categórico em afirmar que votar em Manuela D’Ávila (PCdoB) seria “o fim da picada”. A comunista disputará o segundo turno com Sebastião Melo (MDB).

Bolsonaro se pronunciu na madrugada desta segunda (16), afirmando que "A esquerda sofreu uma histórica derrota nessas eleições, numa clara sinalização de que a onda conservadora chegou em 2018 para ficar." Além disso, afirmou que "Para 2022 a certeza de que, nas urnas, consolidaremos nossa democracia com um sistema eleitoral aperfeiçoado". 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Giovanni Prado, diretor executivo da Sicredi Pernambucred
Vacina russa afirma ter 95% de eficiência
ONU condena racismo estrutural no Brasil
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 24/11
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco