Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Eleições

''Cada um tem sua estratégia. Se acham que vou atrapalhar, fico na minha'', dispara Humberto Costa sobre ausência na agenda de Marília Arraes

Publicado em: 04/10/2020 13:43 | Atualizado em: 04/10/2020 15:09

 (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Quem acompanha a candidata Marília Arraes (PT) - seja nas redes sociais ou nos compromissos presenciais -, percebe que o senador Humberto Costa (PT) está distante. Desde a inauguração do seu comitê no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, às suas andanças pelos bairros da capital pernambucana, a agenda da petista não conta com a presença do correligionário. 


A última participação do senador petista na candidatura de Marília foi durante o comício que a oficializou na disputa à prefeitura do Recife. “Da última vez, eu participei da convenção aqui em Recife. Mas, isso de continuar participando depende de ser convidado. Por exemplo, sexta-feira passada, tomei conhecimento da imprensa, de que seria a inauguração do comitê”, disparou Humberto Costa em entrevista do Diário de Pernambuco.  


Com essa distância, conforme informações ventiladas nos bastidores do partido, a Executiva do PT Nacional havia sinalizado que “a candidata Marília Arraes precisa defender a legenda do PT e o nome de Lula na campanha, conforme acordado para a entrega da legenda. Caso ela continue ‘escondendo o partido’, ela poderá perder o apoio financeiro para a disputa”. 

 


Em entrevista, o petista afirmou que a executiva nacional do PT não cortará gastos de campanha de Marília por conta se sua ausência. “De forma alguma! O PT jamais vai se colocar ou tomar qualquer decisão em função disso. Não acredito nisso. O partido vai se manter fiel ao que se comprometeu em termos de apoio com todo o mundo. Não vai ser por mim [minha ausência na candidatura dela] que eles vão cancelar o apoio, cessar quaisquer contato que seja”, assinala.

Humberto criticou também a possível falta de elementos que ligue a candidatura da petista ao partido. “Cada candidato tem a sua estratégia. Mas, se isso [da candidata não estar utilizando as cores, símbolos do partido] é verdade, eu entendo que é uma estratégia adotada. Embora eu ache que o PT não atrapalha, o PT ajuda. A cor do PT, a bandeira do PT, a estrela. Tudo isso ajuda muito. Aglutina”, sinaliza.

AGENDA DE MARÍLIA Na manhã deste domingo (4), em cumprimento de agenda, a candidata participou de uma pedalada que seguiu do Parque da Jaqueira até a Praça de Casa Forte, na Zona Norte da Cidade. Durante a pedalada, a petista criticou a falta de investimento público na estrutura cicloviária. “O transporte alternativo, como a bicicleta, é um meio de transporte utilizado pela população diariamente, mas não há estrutura adequada para receber essa demanda de usuários, dos trabalhadores que precisam utilizar esse transporte para preservar a renda. Todos os dias, quem sai de bicicleta pela cidade, se expõe a riscos. É por isto que investir e ampliar as ciclorrotas e a Faixa Azul, por exemplo, são compromissos do Recife Cidade Inteligente", pontuou.
Na tarde desta domingo, Marília participa do lançamento oficial de Charisma Tomé, que concorre a uma vaga na Câmara Municipal pelo PTC, e finaliza o dia com compromissos internos.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: segunda onda da pandemia, drones na eleição e campanha sem aglomeração
Rhaldney Santos entrevista João Paulo (PCdoB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Rhaldney Santos entrevista Dr Carlos Romeiro, ortopedista
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco