Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

Eleições 2020

''Nós não vamos dar trégua a uma campanha que não tem política, cor e lado'', dispara Oscar Barreto (PT)

Publicado em: 16/10/2020 11:08

 (Foto: Divulgação / PT )
Foto: Divulgação / PT

"Saio do governo [PSB] com muito orgulho e vou exigir que a candidata [Marília Arraes] adote uma postura e conduta petista", disparou, na manhã dessa quinta-feira (15), o integrante e tesoureiro do PT que defendia aliança com PSB, Oscar Barreto. O anúncio da dissidência de Oscar foi dada em uma coletiva de imprensa realizada na sede do Partido dos Trabalhadores, no bairro de Santo Amaro, área central da capital pernambucana.


É sabido que esse “vai e vem” entre o apoiar ou não apoiar do PT e PSB não é nada novo. Desde a ventilação da candidatura da petista, Marília Arraes, ao posto de postulante do governo de Pernambuco em 2018, o partido vem se dividindo. À época, enquanto a Executiva Estadual apoiava a candidatura de Marília, a Executiva Nacional vetou a sua participação em troca de apoio dos socialistas nas eleições presidenciais - onde o petista Fernando Haddad e Manuela D'Ávila (PCdoB) participaram da mesma chapa com apoio do PSB. 


Esse “puxa-encolhe” voltou a acontecer nessa quinta-feira (15), quando o membro do Diretório Nacional da sigla anunciou a sua saída do cargo de secretário Municipal de Saneamento Básico da Prefeitura do Recife. Durante o encontro, o petista reforçou as críticas à postura adotada pela campanha da correligionária e afirmou que defenderá legado do PT na capital pernambucana. "Nós não vamos dar trégua a uma campanha que não tem política, cor e lado. Nós somos dissidentes dessa política. Ou melhor, quem tá dissidente do partido é ela [Marília Arraes]", evidenciou Oscar. 


Além dele, em recente entrevista do Diário de Pernambuco, o senador Humberto Costa (PT) teceu alguns comentários sobre a não representatividade dos símbolos do partido nas caminhadas e campanha da correligionária. “Cada candidato tem a sua estratégia. Mas, se isso [da candidata não estar utilizando as cores, símbolos do partido] é verdade, eu entendo que é uma estratégia adotada. Embora eu ache que o PT não atrapalha, o PT ajuda. A cor do PT, a bandeira do PT, a estrela. Tudo isso ajuda muito. Aglutina”, frisou à época. 


Procurada pela reportagem, a assessoria da candidata afirmou “ que não vai se posicionar sobre o ocorrido”. 


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Resumo da semana: 5 anos do surto de microcefalia, Covid suspende aulas e nova pesquisa no Recife
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #289 - Colênquima e esclerênquima
Rhaldney Santos entrevista Dra. Larissa Ventura, oftalmopediatra
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco