Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

eleição

Charbel (Novo) tem candidatura deferida pelo TRE-PE

Publicado em: 16/10/2020 20:08

 (Fernanda Santuzzi/Divulgação)
Fernanda Santuzzi/Divulgação
Por meio de recurso julgado nesta sexta-feira (16), o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) confirmou, de forma unânime pelos desembargadores, a candidatura da chapa majoritária e puro sangue do Partido Novo, composta pelo Procurador Charbel e André Teixeira, para as eleições municipais do Recife. O TRE-PE entendeu que a candidatura cumpriu todos os prazos necessários, diferentemente do que foi apontado pelo juiz da 3ª zona eleitoral no último dia 5.

O candidato afirmou que o caso não trouxe tantas interferências para sua rotina de campanha, visto que já esperava estar dentro das regras para disputar o pleito. Agora, o foco do procurador municipal é conseguir apresentar todas as suas ideias para a população do Recife. 

“ Precisamos de mais espaços para a população saber de nossas ideias. O município não tem recursos para seguir com os projetos que ainda estão no papel, o Estado também não, e a União muito menos. A Prefeitura não tem dinheiro. Neste ano de pandemia, vai entregar para a próxima gestão com menos recursos ainda", apontou. 

Como solução para as demandas da cidade, acrescentou: "Então, temos que ser criativos e buscar recursos na iniciativa privada. Somos o único partido que respeita o dinheiro da população na campanha eleitoral. Devolvemos mais de R milhões do Fundo Eleitoral para que o dinheiro seja usado em para saúde e educação”, disse.

Para o prefeiturável, seus 10 anos de experiência trabalhando na Prefeitura do Recife é um dos diferenciais em relação aos concorrentes. Ele também garantiu que muitas empresas têm procurado para, caso eleito, começar a investir na cidade. Reiterando suas propostas de governo, falou que na  questão da saúde, por exemplo, aposta no atendimento dos hospitais privados para a população carente, além de parcerias  entre as unidades particulares e públicas. Em troca, as instituições privadas teriam um custo menor em impostos, por exemplo. 

Relembrando a escolha do partido Novo em não utilizar utiliza dinheiro do Fundo Eleitoral, afirmou que sua campanha respeita "o dinheiro do cidadão antes, durante e depois da campanha, que, no nosso caso, é feita através de doações de simpatizantes muito inferior aos milhões gastos pelos outros candidatos". Prometendo uma política diferente dos outros candidatos completou: "Não sou da velha política, não tenho aliança com ninguém e não prometi cargos. Os deputados federais do Novo estão fazendo história no Congresso criando uma nova política. Só preciso de uma chance, pois, diferentemente dos outros, eu sei como fazer”, finalizou.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dra. Rebecca Spinelli
Rhaldney Santos entrevista Thiago Santos (UP)
Aprenda a treinar a mente com exercícios que previnem doenças e turbinam os neurônios
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Protocordados
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco