Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

PROTESTO

#BolsonaroPetista: escolha para o STF irrita apoiadores do presidente no Twitter

Publicado em: 02/10/2020 15:54 | Atualizado em: 02/10/2020 16:06

Bolsonaristas protestaram nas redes sociais pela escolha do desembargador Kassio Nunes para o STF (Foto: Evaristo Sá/AFP)
Bolsonaristas protestaram nas redes sociais pela escolha do desembargador Kassio Nunes para o STF (Foto: Evaristo Sá/AFP)
O presidente Jair Bolsonaro entrou para os assuntos mais comentados do país no Twitter, na tarde desta sexta-feira (2), por um motivo controverso. Apoiadores do chefe do Executivo nacional subiram hashtag #BolsonaroPetista na rede social, em protesto contra a sua escolha para substituir o ministro Celso de Mello, que se aposenta no dia 13 deste mês, no Supremo Tribunal Federal. 

Membro da 7ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF-1), o desembargador Kássio Nunes é considerado o oposto do ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, em relação à Operação Lava Jato. Nunes tem afirmado que sua atuação na mais alta corte do país terá uma visão de mais respaldo às alegações dos réus.

Com isso, a escolha de Bolsonaro, cuja família virou alvo da operação, agrada a chamada ala garantista do tribunal, em especial, o ministro Gilmar Mendes. O ministro é relator do processo que investiga seus filhos no Supremo.

A indicação de Nunes ao cargo também é mais um aceno do presidente ao chamado centrão, ao centrão, que dá as cartas em Brasília desde que o presidente precisou se alinhar aos partidos fisiológicos para conseguir apoio contra eventuais aberturas de processo de impeachment.

O pastor Silas Malafaia é um dos críticos à nomeação de Nunes para a Suprema Corte. "Meu presidente, com todo o respeito, como é que o senhor vai indicar um cara para o STF nomeado por Dilma, amigo da petralhada, com posições socialistas", afirmou. "É uma decepção geral. O senhor está colocando um camarada que atende o centrão, o PT e a esquerda", acrecsentou o religioso.%u200B

Em resposta, Bolsonaro tem questionado seu eleitorado nas redes sociais. "Queria o Moro?", pergunta o chefe do Executivo, cuja pretensão, até maio deste ano, era indicar o ex-juiz da Lava Jato em Curitiba para ocupar a vaga deixada por Celso de Mello no Supremo. Nesse mesmo mês, Moro, que comandava o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, deixou o governo acusando o presidente da República de interferência política na Polícia Federal.

Apesar da pressão nas redes sociais, que até 15h40 desta sexta conta com 20 mil publicações com a hashtag #BolsonaroPetista no Twitter, a indicação de Nunes foi bem recebida pela comunidade jurídica. Em nota assinada nessa quinta-feira (1º), o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, afirmou que o desembargadr "possui todos os pressupostos constitucionais e uma trajetória honrada e de reconhecida eficiência, que o credenciam para o exercício da judicatura no Tribunal Constitucional da nação. O Estado de Direito e as garantias constitucionais do cidadão são prestigiadas com sua indicação".

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: segunda onda da pandemia, drones na eleição e campanha sem aglomeração
Rhaldney Santos entrevista João Paulo (PCdoB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Rhaldney Santos entrevista Dr Carlos Romeiro, ortopedista
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco