Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

DECLARAÇÕES

Bolsonaro critica governos e prefeituras por 'projetos ditadores' contra Covid

Publicado em: 05/09/2020 12:33

 (Foto: Isaac Nóbrega/ PR)
Foto: Isaac Nóbrega/ PR
Ao visitar obras da pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou as medidas de prefeitos e governadores contra o coronavírus, chamando de "projetos ditadores nanicos que apareceram pelo Brasil afora".

Bolsonaro afirmou que foi chamado de ditador, mas que "alguns governadores fecharam rodovias federais, como o Pará, e tiraram o poder de eu resolver as questões como eu achava que deveria".

O presidente também criticou os que, segundo ele, não priorizaram a economia. "Aquele pessoal que dizia no passado, que não era eu, 'a economia recupera depois', está na hora de botar a cabeça pra fora e dizer como é que se recupera rapidamente a economia. Sempre falei que era vida e economia. Fui muito criticado. Mas não posso pensar de forma imediata, tenho que pensar lá na frente."

O presidente afirmou ainda esperar que o país retome a normalidade "não digo o mais rápido, que não tem como ser rápido, mas não tão demorado também". Depois do pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Márcio França (PSB), foi a vez de outro pré-candidato, Celso Russomanno (Republicanos), aparecer em compromisso de Bolsonaro.
O presidente visitou obras da pista do aeroporto de Congonhas antes de embarcar para Brasília na manhã deste sábado (5). Durante a demonstração de impermeabilização da pista, em que o local foi molhado com jatos d'água, Bolsonaro fez piadas sobre "pegar na mangueira".
Bolsonaro já disse que não apoiará candidatos nas eleições municipais deste ano, mas tem considerado rever a posição para alavancar nomes considerados aliados ao menos no segundo turno das principais cidades.

Bolsonaro chegou ao aeroporto por volta de 9h, desceu do carro e conversou com cerca de 40 apoiadores no portão de autoridades. O presidente tirou fotos e assinou uma bandeira do Brasil, mas não falou com a imprensa, que tampouco pôde acompanhar a visita da pista.

Neste sábado, na avenida Washington Luís, em frente ao aeroporto, houve buzinas e apoio e crítica ao presidente. Um motociclista perguntou aos apoiadores sobre os R$ 89 mil depositados por Fabrício Queiroz a Michelle Bolsonaro e ouviu gritos de "comunista", "petista" e "maconheiro".

A aeronave presidencial decolou de Congonhas às 10h30 rumo a Brasília.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco