Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

EX-MINISTRO

Morre Alfredo Sirkis, ex-deputado e jornalista, aos 69 anos

Publicado em: 10/07/2020 20:05 | Atualizado em: 10/07/2020 22:37

 (Foto: Lu Rocha / Semas PE)
Foto: Lu Rocha / Semas PE
Na tarde desta sexta-feira (10), morreu Alfredo Sirkis, ex-deputado e jornalista, em um acidente de carro, no Arco Metropolitano, em Nova Iguaçu (RJ). O carro onde ele estava bateu em um poste e capotou. Sirkis tinha 69 anos e estava sozinho no carro

O ex-ministro do meio ambiente Carlos Minc conta que Sirkis estava a caminho de um sítio para se encontrar com a mãe e um dos filhos. Entre vários elogios, Minc diz que Sirkis deixa uma história bonita de vida. %u201CNós, seus amigos, estamos todos devastados", afirma.  

Sirkis foi jornalista, escritor e roteirista de TV e cinema brasileiro, gestor ambiental e urbanístico e deputado. Era o Diretor Executivo do think tank Centro Brasil no Clima (CBC).  Ele foi também vereador em quatro mandatos, secretário municipal de urbanismo e presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), entre 2001 e 2006, e secretário municipal de meio ambiente, entre 1993 e 1996, na cidade do Rio de Janeiro. 

Iniciou o trabalho como jornalista, em Paris, em 1973, no recém-fundado jornal Liberation, contribuiu para a imprensa brasileira como repórter das revistas Veja (1982) e Istoé (1983) e colaborou com O Pasquim, Playboy, Jornal de Domingo e Shalom. 

Elaborou diversos roteiros para a série Teletema, da TV Globo (1986-1987), como Maria Testemunha, Estrela do Mar, O russo desaparecido e a Mulata Esmeralda, O grande prêmio e A árvore mágica. 
 
Ainda não há informações sobre o sepultamento de Alfredo Sirkis.

Semas

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas-PE) lamentou a morte do ambientalista, jornalista e escritor Alfredo Sirkis. Visto como um dos pioneiros nos debates e na defesa pela preservação do meio ambiente no país, Sirkis esteve ao lado de diversas ações promovidas pela Semas.  

"Ao alavancar os debates sobre as questões climáticas no Estado, a Semas contava com a experiência e as importantes contribuições do atual diretor executivo do Centro Brasil no Clima (CBC) nas discussões e encontros promovidos. Este ano, Alfredo Sirkis esteve presente, por videoconferência, na primeira reunião do Fórum Pernambucano de Mudança do Clima, em abril, quando destacou a importância da mobilização política dos governos locais no estabelecimento de metas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE)", diz trecho da nota enviada pela Secretaria. "Também foi parte importante em outras parcerias firmadas entre a Semas e o CBC no debate sobre as melhores estratégias para se alcançar as metas de redução de emissão de CO2, no mês passado."

De acordo com a Semas, Sirkis foi um importante parceiro na construção e realização da Conferência Brasileira de Mudança do Clima, em novembro de 2019, no Recife. O ambientalista teve papel de destaque na articulação para aproximar os governadores do Nordeste da liderança de Pernambuco na US Climate Alliance (Aliança Climática dos Estados Unidos). Nesse momento de profundo pesar, a Semas se solidariza com seus familiares e amigos.

Gilberto Gil 

Em seu perfil oficial no Instagram, o cantor e ex-ministro da Cultura Gilberto Gil lamentou a morte de Sirkis. "É com grande pesar que recebemos a notícia do falecimento do querido amigo Alfredo Sirkis. O jornalista, gestor ambiental e ex-parlamentar participou recentemente do Amigos, Sons e Palavras. No programa, Gil carinhosamente lhe dedicou a música "Terra 90", diz trecho da publicação.





Último adeus

O ex-secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, Sérgio Xavier, lamentou profundamente a morte de Sirkis. "Perdi um amigo-irmão. Foram quase 40 anos de ativismo ecopolítico juntos, desde a fundação do Partido Verde nos anos 80 até os projetos que estávamos desenvolvendo em vários estados nos últimos dois anos, no Centro Brasil no Clima, que ele fundou.
No seu último livro, 'Descarbonário', lançado há uma semana, Sirkis resume esse período e destaca suas relações com Pernambuco. Será sempre uma inspiração de coragem e compromisso com a democracia e o meio ambiente", afirmou em nota.

Ainda de acordo com o ex-secretário, a filha do ex- vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore, Karenna Aitcheson Gore, afirmou que o pai mostrou interesse em fazer uma homenagem a Sirkis. O ex-deputado e jornalista carrega grande reputação no exterior. 

O Centro Brasil no Clima também enviou nota de pesar ao Diario de Pernambuco. "Sirkis era enorme, com sua inteligência aguçada desfilava por temas diversos, mesmo que ainda incipiente na arena política e social, com sua desenvoltura e eloquência natural. Era capaz de indicar as próximas tendências e desafios do século XXI: foi um dos percursores da luta ambiental no Brasil e um dos mais ferrenhos ativistas pela descarbonização da economia, já prevendo que este seria o grande desafio da humanidade", diz um trecho do documento. "Escrever essa nota é algo extremamente doloroso para todos nós do CBC. Perdemos um líder, uma inspiração, um companheiro e um amigo. Ficamos despedaçados com a notícia do acidente e sem chão com a confirmação de sua morte. Sua história de vida será nossa fonte de inspiração, sempre."

Alfredo Sirkis também colaborou na campanha da ex-candidata à presidência Marina Silva, que não deixou de prestar homenagem neste dia. ''É muito difícil expressar a grande tristeza que a morte de Alfredo Sirkis nos causa, a todos nós que tivemos a alegria de tê-lo como amigo e companheiro nas jornadas em defesa da democracia e do meio ambiente. Mais ainda para mim, que tive nele mais que um ponto firme de apoio e uma referência em minha trajetória, um amigo disposto a enfrentar, lado a lado, todos os incômodos e obstáculos no difícil ambiente da política'', diz a ambientalista. ''Nesses anos de convivência, pude conhecer, ainda, o filho dedicado de D. Lila e o pai amoroso de Guilherme e Aninha. E esse, o guerreiro de infinita ternura, é o Sirkis mais forte e verdadeiro que se revelava para além da grande figura pública que passou a ser ainda tão jovem. Não tenho palavras para seus familiares e amigos, só posso rogar a Deus para que console a todos. E que abra o coração dos brasileiros e brasileiras que podem encontrar, na vida e obra de Alfredo Sirkis um inestimável legado.''




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
De 1 a 5: entenda as diferenças entre os tipos de exames para a Covid-19
Bolsonaro convida Temer para missão no Líbano
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Adelson Veras
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco