Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Política

LEGISLATIVO

Após caso Miguel, PL que proíbe crianças sozinhas em elevadores segue na Alepe

Publicado em: 08/07/2020 19:44

 (Miguel Otávio, de 5 anos, morreu há pouco mais de um mês após ser colocado sozinho em um elevador)
Miguel Otávio, de 5 anos, morreu há pouco mais de um mês após ser colocado sozinho em um elevador
A Comissão de Cidadania da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou nesta quarta-feira (8) um substitutivo a três projetos de lei apresentados, respectivamente, pela deputada Gleide  ngelo (PSB), pelo deputado Cleiton Collins (PP) e pela deputada Simone Santana (PSB). A nova proposição, que sintetiza as três propostas, proíbe que crianças menores de 12 anos possam entrar sem a companhia de adultos em elevadores, áreas comuns de condomínios e espaços públicos. 

Os projetos foram apresentados em meio à comoção pela morte do menino Miguel Otávio da Silva, de 5 anos, que caiu de um dos edifícios do Condomínio Pier Maurício de Nassau, no centro do Recife, em junho deste ano. A matéria foi relatada na Comissão de Cidanania pelo deputado William Brigido (REP). 

A proposição inclui pessoas com deficiência intelectual ou mental desacompanhadas de alguém maior de 18 anos com capacidade jurídica plena. O texto também proíbe menores de 12 anos de circular desacompanhados em áreas comuns de centros comerciais, parques e clubes, assim como de prédios residenciais. A matéria determina que placas sejam afixadas nos elevadores informando sobre as normas de segurança para uso. 

O substitutivo foi aprovado por unanimidade. Ao fim da discussão da matéria, a deputada Jô Cavalcanti, representante do mandato coletivo Juntas (PSOL), que preside o colegiado, ressaltou que a iniciativa teve como inspiração o caso do garoto Miguel Otávio. “Gostaria de informar que este colegiado vai acompanhar o desdobramento desse episódio, que teve repercussão nacional. Estamos aguardando o Ministério Público de Pernambuco decidir se vai ou não fazer a denúncia à Justiça”, disse Jô Cavalcanti. A morte da criança envolveu a mulher do prefeito Sergio Hacker (PSB), de Tamandaré, na Mata Sul: Sarí Corte Real, que foi filmada deixando a criança sozinha no elevador. 

O deputado João Paulo (PCdoB) aproveitou a ocasião para também comentar o assunto. “A morte do menino foi consequência de vários equívocos, sendo um deles a exploração de um trabalhador doméstico em meio a uma pandemia. A Justiça precisa cobrar responsabilidade tanto do prefeito, que admitiu a mãe de Miguel na Prefeitura, quanto da mulher dele, por abandonar a criança”, disse o comunista. Para Cleiton Collins, “o caso deve servir de reflexão sobre muitos comportamentos da sociedade brasileira”.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
China detecta vírus da Covid-19 em frango brasileiro
Rhaldney Santos entrevista o pré-candidato à prefeitura de Jaboatão Pastor Severino
Vacina: 5,7 bilhões de doses já foram compradas no mundo
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco