Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
86 anos de A Voz do Brasil

Giovanni Mastroianni
Advogado, administrador e jornalista

Publicado em: 22/07/2021 03:00 Atualizado em: 22/07/2021 06:16

Desde 22 de julho de 1935, criado pelo presidente Getúlio Vargas, inicialmente com a denominação de Programa Nacional, que está no ar, em caráter obrigatório, A Voz do Brasil, sequência radiofônica estatal, transmitida de segunda a sexta-feira (com exceção nos feriados), através de todas as emissoras brasileiras de radiodifusão, cuja divulgação ocorre após as 19 horas, com flexibilidade de horário, desde que devidamente autorizado pelo Poder Executivo para tal fim, motivado por algum acontecimento excepcional, antecipadamente informado pela emissora solicitante.

A responsabilidade de produção do programa é da Empresa Brasil de Comunicação, também conhecida pela sigla EBC, instituição federal integrada pela reunião da mídia no país, instituída há cerca de 14 anos com a finalidade específica de prestação de serviços de radiodifusão pública, bem como de dirigir tanto as emissoras de rádio como as de televisão pública federais. Além dessas, a EBC tem outras atribuições, nas áreas da administração pública federal, visto que essa empresa incumbe-se, também, da realização de toda criação e implantação de publicidade para os órgãos públicos da administração federal.

Um feito notório de A Voz do Brasil é de que se trata do mais antigo programa de rádio do país, talvez do mundo inteiro, estando no ar, há 86 anos ininterruptos.  

É atribuída ao médico ortopedista Luiz Jatobá, famoso narrador cinematográfico, nascido em Alagoas, a primeira narração do noticiário radiofônico oficial de A Voz do Brasil, Possuidor de privilegiada voz, já, na década de 40, narrava os trailers cinematográficos para a companhia Metro Goldwin Mayer, tendo comandado a primeira edição do Jornal Hoje, da Rede Globo, sendo considerado, à época, o mais famoso timbre vocal masculino do Brasil.

A Voz do Brasil é uma criação de Armando Campos, amigo de infância do presidente Getúlio Dornellas Vargas. Seu tema musical de abertura e encerramento do programa é O Guarani, de autoria do compositor campineiro Antonio Carlos Gomes, ópera baseada no livro homônimo de José de Alencar, que se constituiu no primeiro grande sucesso de uma obra musical brasileira no exterior.

O programa, ao longo dos anos, passou por várias reformulações, inclusive em sua denominação, que só ganhou esse nome a partir de 1971. Por sua longa permanência no éter mereceu registro, em 1995, no Guinness Book – o livro dos redordes – como o programa mais antigo do país, ainda em plena execução.

Nos dias atuais, a programação é dividida em quatro partes, cabendo um quarto de hora para o Poder Executivo e igual quinhão para a Câmara dos Deputados. O restante do tempo é reservado para o Poder Judiciário e o Senado Federal.

Como maior novidade, quebrando uma velha tradição, foi a inclusão da voz feminina ao longo da programação, obtendo a aprovação do público ouvinte.

Manhã na Clube: entrevista com o médico geriatra Marcelo Cabral
Apesar dos protestos, começa a Olimpíada de Tóquio
Manhã na Clube: entrevista com o Presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP)
Em busca por vestígios de vida em Marte
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco