Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Opinião
Hotéis que fecharam e deixaram saudade...(2)

João Alberto Martins Sobral
Jornalista

Publicado em: 18/09/2020 03:00 Atualizado em: 18/09/2020 06:02

Quatro Rodas: Fez sucesso em Olinda. Pertencia a uma cadeia ligada ao Grupo Abril, que investiu no Nordeste com unidades também em Salvador e São Luiz. Era um charme. Com enorme parque aquático, foi local de muitos eventos como casamentos e uma glamurosa festa de carnaval, o Baile Dourado. A boate, na cobertura, foi outro local de sucesso. Acabou fechado e sua área reduzida para se transformar num flat, com o mesmo nome.

Miramar: Foi o primeiro cinco estrelas do Recife. Reinou por muitos e muitos anos, como hospedagem e com o restaurante Gávea, comandado pelo maitre Michel. No térreo, duas boates marcaram época: a Cave e a Gaslight. Na fase final, foi o terceiro endereço do restaurante Marruá. O grupo Moura Dubeux comprou a área e vai demolir o hotel, para construir um complexo com dois edifícios residenciais.

Sheraton Petribu: Foi o primeiro hotel de cadeia internacional a se instalar no estado. Ficava na Bernardo Vieira de Melo, em Piedade, cinco estrelas com instalações luxuosas. Durante muitos anos foi o local dos grandes eventos sociais da cidade, além de ter um restaurante muito frequentado.

Dorisol: Ocupou o espaço do Sheraton Petribu e pertencia a um grupo português. Durante alguns anos funcionou bem, inclusive fazendo famosas festas de réveillon, mas acabou entrando em decadência. Está praticamente abandonado. Falou-se que poderia ser comprado pela cadeia Tivoli, mas não aconteceu.

Fator: Pertencia ao grupo Fernando Rodrigues e abriu com pompa na Rua dos Navegantes, perto da pracinha de Boa Viagem. Era um mistura de hotel e flat, residência de muita gente conhecida. Foi local da Hippopotamus e está fechado faz tempo.

Casa Grande e Senzala: Com certeza, o primeiro hotel-boutique da cidade, do grupo Vettori. Ficava, na Conselheiro Aguiar, pertinho do Terminal. No térreo tinha o restaurante Mucama, de Edja e Luis Carlos de Souza, inclusive com uma famosa carne de charque desfiada e as garçonetes vestidas de mucamas.

Hotel do Sol: Pertenceu a uma rede criada pelo médico Paulo Tavares Correia, com várias unidades em Pernambuco e Alagoas. Brilhou durante muitos anos, sempre com excelente ocupação. No local, funciona hoje o Hotel Marante.

Shopping Praia: Ficava na Fernando Simões Barbosa, pertinho do Shopping Recife, com 100 apartamentos. Acabou fechado e ocupado por moradores de rua  por muitos anos. Finalmente, o prédio foi desocupado e, em 2022, deve ser local do hotel Ypy, com a proposta de ser um hotel boutique econômico.

Marolinda: Tinha um acervo de belas peças de arte, na Conselheiro Aguiar. Durante algum tempo, teve famoso restaurante de grelhados e uma ala funcionando como hostel. Fechou e reabriu como o Cult Student Housing, voltado para estudantes universitários e jovens executivos.

Coral: Ficava na Conselheiro Aguiar, do grupo Cal, com 60 apartamentos e funcionou durante muitos anos. Acabou dando lugar a um edifício residencial.

Casablanca: Ficava no Litoral Norte, perto de Maria Farinha, e recebia principalmente hóspedes europeus. Encerrou as atividades no início do ano.

Sheraton Reserva do Paiva: Parceria de um grupo português e o pernambucano Brennand. Foi o nosso hotel mais elegante, com amplas instalações luxuosas. Teve um restaurante comandado pelo famoso chef português Olivier Costa. Sofreu com a crise de Suape e acabou vivendo apenas de eventos e convenções. Durante anos teve o mais famoso réveillon do estado e está fechado desde o início do ano, sem previsão para reabrir com outra bandeira.

E mais alguns que fecharam e reabriram com novos nomes e bandeiras: Recife Palace, Lucsin Palace, Othon Recife, Manibu, Best Western, Novotel Chaves, Holiday Inn, Gran Tulip, Vila Rica, Blue Tree Cabo de Santo Agostinho.

Rhaldney Santos entrevista Dr Carlos Romeiro, ortopedista
Rhaldney Santos entrevista Celso Muniz (MDB)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #181 - Tiops de rins dos vertebrados
Rhaldney Santos entrevista Dr. Felipe Dubourcq, urologista
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco