Diario de Pernambuco
Busca

PROIBIDO ULTRAPASSAR

Veja lugares proibidos para humanos no mundo; Brasil está na relação

Existem territórios em que turistas não podem colocar os pés

Publicado em: 09/06/2024 18:54 | Atualizado em: 09/06/2024 20:04

 (Ilha da Queimada Grande, Brasil - (crédito: Divulgação/ICMBio)
)
Ilha da Queimada Grande, Brasil - (crédito: Divulgação/ICMBio)

 

Ainda hoje existem locais proibidos para os seres humanos, seja por perigos à vida, patrimônio histórico ou científico. Um deles está no Brasil, em São Paulo. Índia, Noruega, França, Austrália também estão na lista.

 

Ilha da Queimada Grande – Brasil

Conhecida como Ilha das Cobras, o local tem entre uma a cinco cobras por metro quadrado, estimam pesquisadores. A circulação é proibida.

 

Ilha Sentinela do Norte – Índia

A Sentinela do Norte é uma das ilhas do arquipélago de Andamão, na baía de Bengala. A maior parte da ilha é coberta por florestas. A parte norte da ilha Sentinela do Norte é habitada pelos sentineleses, uma tribo que vive por lá.

 

Os sentineleses são hostis e totalmente contrários à ideia de ter contato com outras civilizações. Seu grau de isolamento é tão grande que essa tribo da ilha Sentinela do Norte é um dos últimos povos ainda sem absolutamente nenhum contato com a civilização moderna.

 

Svalbard Global Seed Vault – Noruega 

É um enorme depósito de sementes de todo o mundo, no arquipélago de Svalbald, na Noruega. O depósito guarda em segurança máxima 1,1 milhão de amostras de sementes de 5,4 mil espécies vegetais, enviadas por mais de mais de 80 países desde 2008.

 

 (Svalbard Global Seed Vault, Noruega
(foto: Divulgação/Crop Trust))
Svalbard Global Seed Vault, Noruega (foto: Divulgação/Crop Trust)
  

 

Gangkhar Puensum – Butão

Gangkhar Puensum é a montanha mais alta do Butão com 7.570 metros e seu topo nunca foi escalado pelos homens. Mas isso não se deve ao fato de sua altitude, mas por uma disputa territorial entre a China e o Tibet, pois a montanha está situada na fronteira dos dois países.

 

 (Gangkhar Puensum, Butão
(foto: Reprodução redes sociais))
Gangkhar Puensum, Butão (foto: Reprodução redes sociais)
  

 

Uluru- Kata – Tjuta – Austrália

Uma das paisagens mais famosas da Austrália, o monólito Uluru é um bloco único de arenito de 3,6 km de extensão e 1,9 km de largura, conhecido como o “umbigo do mundo”. Em 2017, o conselho do Parque Nacional Uluru-Kata Tjuta votou por unanimidade o fim da escalada por causa do significado espiritual do local, bem como por razões de segurança e ambientais.

 

Gruta de Lascaux – França

O local é um complexo subterrâneo de cavernas e túneis que se estende por quilômetros abaixo da superfície. De acordo com as gravuras e ferramentas encontradas na gruta, os pesquisadores estimam que a caverna tenha sido ocupada em um período entre 17.300 a 20.000 anos atrás.

 

Descoberta em 1940 por Marcel Ravidat, que passeava com seu cão e achou que o buraco era perigoso e decidiu chamar alguns amigos para fechar o local. Mas a curiosidade levou os rapazes para dentro da caverna, que posteriormente compartilharam a descoberta com um professor.

 

Desde 1963 a caverna está fechada ao público, e apenas estudiosos credenciados têm autorização para entrar.

 

 (Gruta de Lascaux, França
(foto: Reprodução redes sociais))
Gruta de Lascaux, França (foto: Reprodução redes sociais)

 

As informações são do Correio Braziliense.  

Tags: mundo | brasil |