Diario de Pernambuco
Busca

CONFLITO

Coreia do Norte envia novamente balões com lixo para Coreia do Sul

Nesta semana, a Coreia do Norte enviou cerca de 260 balões com sacos de lixo que incluíam baterias usadas, pontas de cigarro e o que parecia ser esterco
Por: AFP

Publicado em: 01/06/2024 12:25

Esta semana, a Coreia do Norte disse que estes "presentes sinceros" são uma retaliação aos balões que o Sul envia com propaganda contra o líder norte-coreano Kim Jong Un (Foto: Reprodução/Pixabay)
Esta semana, a Coreia do Norte disse que estes "presentes sinceros" são uma retaliação aos balões que o Sul envia com propaganda contra o líder norte-coreano Kim Jong Un (Foto: Reprodução/Pixabay)
A Coreia do Norte voltou a enviar balões cheios de lixo para a Coreia do Sul neste sábado (1º/6), disse o Exército sul-coreano, um dia depois de Seul ter avisado que tomaria medidas. 
 
A Coreia do Norte enviou esta semana cerca de 260 balões com sacos de lixo que incluíam baterias usadas, pontas de cigarro e o que parecia ser esterco, de acordo com o Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul. 

As autoridades de Seul chamaram-nos de "classe baixa" e o Ministério da Unificação da Coreia do Sul alertou na sexta-feira que o governo tomaria contra-medidas se Pyongyang não parasse com as suas provocações "irracionais". 
 
A Coreia do Norte está "mais uma vez enviando balões que transportam destroços em direção ao Sul", disse o Estado-Maior Conjunto em uma mensagem aos repórteres. Também aconselhou as pessoas a não tocarem nos balões caso os vissem e a avisarem as autoridades. 

As autoridades da cidade de Seul também enviaram um alerta aos moradores neste sábado, alertando sobre um "objeto não identificado que se acredita serem folhetos de propaganda norte-coreanos".
 
Esta semana, a Coreia do Norte disse que estes "presentes sinceros" são uma retaliação aos balões que o Sul envia com propaganda contra o líder norte-coreano Kim Jong Un. 

Esses balões são geralmente lançados por ativistas sul-coreanos. 
 
O ministro da Defesa sul-coreano, Shin Won-sik, disse que enviar balões com lixo é um "comportamento inimaginavelmente mesquinho" e que considera os balões enviados ao Norte por ativistas como "ajuda humanitária".